Corpo de Gugu Liberato chega ao Brasil para velório em SP

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 28/11/2019

Última atualização em 28/11/2019 07:06

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

O voo com o corpo de Gugu Liberato chegou ao Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), às 6h01 desta quinta-feira (28). O velório do apresentador será na Assembleia Legislativa de São Paulo, na capital, a partir das 12h.

Gugu, um dos maiores nomes da TV brasileira, morreu na semana passada em Orlando, nos Estados Unidos, após um acidente doméstico. Ele tinha 60 anos.

O voo que trouxe o corpo do apresentador e a família ao Brasil partiu de Orlando na noite de quarta-feira (27).

O avião tem capacidade para 271 pessoas e, apesar da urna funerária, fez o desembarque no terminal de passageiros.

A concessionária Aeroportos Brasil, que administra Viracopos, informou que os familiares de Gugu, entre eles a mãe de 90 anos, esposa e os três filhos, passarão pela imigração normalmente e serão direcionados a uma área reservada para aguardar a liberação da urna com o corpo do apresentador.

Avião com corpo do apresentador Gugu Liberato pousa no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas — Foto: Reprodução/EPTV
Avião com corpo do apresentador Gugu Liberato pousa no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas — Foto: Reprodução/EPTV
Avião com corpo do apresentador Gugu Liberato pousa no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas — Foto: Reprodução/EPTV

Depois, terão acesso ao transporte que os levará para São Paulo. A família também pediu uma sala no terminal para fazer a maquiagem do corpo. Durante o desembarque, a movimentação foi tranquila no aeroporto. Dois fãs do apresentador, moradores de Piracicaba, foram até o terminal para acompanhar a chegada.

O caixão será recolhido por um carro funerário na pista do aeroporto e seguirá para o terminal de cargas, segundo a concessionária, para os procedimentos de imigração. A Receita Federal preparou uma operação para o recebimento do corpo e liberação para o translado até a capital paulista.

“O despacho de importação de uma urna funerária é realizado em caráter prioritário e mediante rito sumário, logo após a sua descarga, com base no respectivo conhecimento de carga ou documento de efeito equivalente, conforme o caso”, afirma o delegado da Receita Camilo Pinheiro Cremonez.

O corpo fará o percurso até a Assembleia Legislativa no carro funerário, acompanhado por três viaturas da Polícia Militar Rodoviária, sem paradas programadas, com trajeto pela Rodovia dos Bandeirantes, segundo informou a concessionária Autoban. Segundo a assessoria de Gugu, não haverá cortejo.

Gugu Liberato durante coletiva de imprensa do reality show 'Canta Comigo' em 23 de setembro, no Pavilhão Vera Cruz, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo — Foto: Fábio Guinalz/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Gugu Liberato durante coletiva de imprensa do reality show 'Canta Comigo' em 23 de setembro, no Pavilhão Vera Cruz, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo — Foto: Fábio Guinalz/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Gugu Liberato durante coletiva de imprensa do reality show ‘Canta Comigo’ em 23 de setembro, no Pavilhão Vera Cruz, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo — Foto: Fábio Guinalz/Fotoarena/Estadão Conteúdo

A cerimônia, que será aberta ao público, deve começar por volta das 12h desta quinta e terminar às 10h da sexta-feira (29). O corpo de Gugu será velado em caixão aberto. A entrada para o velório será pela Avenida Sargento Mário Kozel Filho. Em seguida, o corpo será enterrado no jazigo da família no Cemitério Getsêmani, no Morumbi, também na Zona Sul.

Gugu sofreu um acidente em sua casa na Flórida, nos Estados Unidos, na quarta-feira (20). Ele tinha 60 anos e era pai de três filhos que teve com a médica Rose Miriam di Matteo: João Augusto, de 18 anos, e as gêmeas Marina e Sophia, de 15 anos.

Carro funerário no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, onde o corpo do apresentador Gugu desembarca — Foto: Johnny Inselsperger/EPTV
Carro funerário no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, onde o corpo do apresentador Gugu desembarca — Foto: Johnny Inselsperger/EPTV
Carro funerário no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, onde o corpo do apresentador Gugu desembarca — Foto: Johnny Inselsperger/EPTV

Doação de órgãos

A cirurgia para retirada dos órgãos para doação foi realizada no domingo (24), dia em que a família divulgou uma carta sobre a decisão do apresentador.

Antes do início da cirurgia foi realizada uma cerimônia com presença da equipe do hospital e os familiares do apresentador. Na ocasião, Os familiares de Gugu elaboraram uma carta escrita em primeira pessoa falando sobre o desejo do apresentador de doar seus órgãos.

“Deus em sua infinita bondade nos dá a oportunidade da vida. Vivi minha jornada na Terra seguindo os ensinamentos que recebi de meus pais, Augusto e Maria do Céu. Com eles aprendi a importância de olhar para o próximo com amor e fraternidade. Agora eu sigo adiante por um caminho que me levará mais próximo ao Pai. E neste momento quero praticar os ensinamentos do mestre Jesus. Assim como ele compartilhou o pão com os seus, eu compartilho meu corpo com aqueles que necessitam de uma nova oportunidade de viver. Aos meus familiares eu agradeço por terem realizado a minha vontade. Tenham certeza que, a partir de agora, eu estarei batendo em muitos outros corações e compartilhando minha vida com outros irmãos. Que eu seja um instrumento de amor, oportunidade e de luz. Gugu”, diz o texto.

Queda e acidente

A morte de Gugu Liberato aconteceu no dia 20 de novembro após uma queda de quatro metros de altura na casa dele, num condomínio fechado em Windermere, próximo a Orlando, no estado da Flórida (EUA). Ele estava com o filho João Augusto, de 18 anos, as filhas gêmeas, Marina e Sophia, de 15 anos, e com a companheira dele Rose Miriam di Matteo.

Segundo relatos da assessoria, ele subiu no forro da residência para tentar trocar o filtro do ar-condicionado quando pisou em uma parte do forro feita de gesso, que cedeu. O apresentador bateu a cabeça, chegou a ser socorrido com vida, mas não resistiu. O óbito foi confirmado na última sexta-feira (22), às 21h06, horário de Brasília.

Gugu Liberato e Marcelo Aguiar no 'Sabadão Sertanejo', em 1991 — Foto: Carlos Manfredo/Acervo do SBT
Gugu Liberato e Marcelo Aguiar no 'Sabadão Sertanejo', em 1991 — Foto: Carlos Manfredo/Acervo do SBT
Gugu Liberato e Marcelo Aguiar no ‘Sabadão Sertanejo’, em 1991 — Foto: Carlos Manfredo/Acervo do SBT

Vida e carreira

Antônio Augusto Moraes Liberato nasceu na Lapa, bairro de classe média de São Paulo, em 10 de abril de 1959. Filho caçula de portugueses, tinha dois irmãos, Amandio Liberato e a numeróloga Aparecida Liberato.

Fã de Silvio Santos, conseguiu se aproximar do apresentador aos 13 anos ao lhe entregar uma carta. Um ano depois, começou a trabalhar na TV como auxiliar de produção do empresário, que na época tinha um programa na TV Globo.

Em 1982, Gugu passou a apresentar seu primeiro grande sucesso na então TVS: o programa “Viva a noite”. A atração, que alavancou sua carreira, teve destaque por trazer números musicais de artistas em alta na época.

Em 1987, Gugu assinou contrato com a Rede Globo, mas Silvio Santos foi pessoalmente conversar com o jornalista Roberto Marinho e conseguiu a liberação do apresentador. Silvio iria passar por uma cirurgia delicada e precisava de Gugu para assumir boa parte da programação de domingo no SBT.

Gugu Liberato e Silvio Santos no programa 'Roletrando' — Foto: Moacyr dos Santos/Acervo do SBT
Gugu Liberato e Silvio Santos no programa 'Roletrando' — Foto: Moacyr dos Santos/Acervo do SBT
Gugu Liberato e Silvio Santos no programa ‘Roletrando’ — Foto: Moacyr dos Santos/Acervo do SBT

Na emissora, Gugu comandou outros programas e quadros de auditório com gincanas, famosos e atrações musicais, como “Sabadão sertanejo” e “Corrida maluca”, além do game show “Passa ou repassa”.

Em 1993, estreou outro grande sucesso, “Domingo legal”, que comandou por 16 anos. No programa, o apresentador esteve à frente de quadros como “Táxi do Gugu”, “Banheira do Gugu” e “Gugu na minha casa”. Também apresentou números musicais e comandou brincadeiras de palcos com artistas convidados.

Na atração, Gugu também eternizou a música “Pintinho amarelinho”, cantando e dançando repetidas vezes no palco.

Gugu Liberato conversa com Fernanda Abreu no 'Viva a noite', em 1990 — Foto: Carlos Manfredo/Acervo do SBT
Gugu Liberato conversa com Fernanda Abreu no 'Viva a noite', em 1990 — Foto: Carlos Manfredo/Acervo do SBT
Gugu Liberato conversa com Fernanda Abreu no ‘Viva a noite’, em 1990 — Foto: Carlos Manfredo/Acervo do SBT

Fonte: G1

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]