Deixa celular no banheiro durante o banho? E entre os seios? Apenas pare

Por Gazeta do Cerrado | 16/02/2021

Última atualização em 16/02/2021 08:37

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Foto: Grigorev Vladimir/Getty Images/iStockphoto

Que atire a primeira pedra quem nunca foi tomar banho e deixou aquela música ou vídeo rolando no celular. Se você curte isso, pare imediatamente. Não é a sua cantoria no chuveiro que está estragando o aparelho, mas o vapor de água. Três assistências técnicas de smartphones em São Paulo confirmaram que recebem muitos —muitos mesmo— casos assim para reparo.

O principal dano ao aparelho é a oxidação dos componentes, causada pelo vapor, especialmente na tela e no carregamento. Segundo o professor Antônio Carlos Gianoto, do Centro Universitário da FEI, a umidade pode levar até a curtos-circuitos, porque há condutividade da água.

“O cliente nem sabe que há oxidação. Quando o atendente pergunta se o aparelho molhou, ele diz que não, porque acha que precisa cair na água, mas por dentro está tudo oxidado”, diz Edmílson Silva, sócio-fundador da Rede Multi Assistência.

O vapor d’água não é o único responsável por problemas de líquido no celular. As assistências contam que é muito comum o aparelho deixar de funcionar depois que mulheres colocam-no entre os seios, porque o suor da região também danifica os componentes.

Do mesmo jeito, é necessário protegê-lo contra o suor ao usá-lo junto ao corpo em academias ou corridas de rua.

Como resolver

As assistências técnicas fazem uma desoxidação com isopropanol. Isso serve para lavar os sais minerais que se formam e são condutivos, afirma Fernando Melo, da Futuro Smart. Arnaldo Marinho, responsável pela Conserta Smart, diz ainda que só 60% dos danos causados por umidade podem ser solucionados.

Atualmente, muitos celulares ganharam certificados IP67 e IP68, com certa resistência a poeira e água. Mas as assistências continuam a receber aparelhos quebrados por água, mesmo com a proteção.

“Não existe aparelho totalmente à prova d’água, é só mais resistente”, explica Melo. Por fim, Gianoto ressalta que você até pode levar eletrônicos para o banheiro, desde que não tenha vapor —ou seja, em caso de banho frio.

 

Fonte: Til

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]