No Banner to display

Energia no Tocantins é a sétima mais cara do Brasil após o reajuste médio de 7,17%

Por: Lucas Eurilio | 30/06/2020

Última atualização em 30/06/2020 14:52

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Todos os anos, dia 4 de julho é a data que entra em vigor a tarifa de energia elétrica do Tocantins

É água, é internet, é despesas com a casa e agora o “monstro” do reajuste está à solta  e vai aumentar a tarifa de energia elétrica no Tocantins.

O anúncio foi pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nesta terça-feira, 30, durante uma live na  23ª reunião pública ordinária. A discussão teve início às 9h. (Veja no final da matéria)

Com a revisão da tarifária na conta de energia, o tocantinense terá que “ralar”, isso porque o aumento no geral vai ficar  em média 7,83% mais caro para o o consumidor residencial no Estado.

Após esse reajuste, o Tocantins entra no TOP 10 ocupando o 7ª lugar no ranking de tarifas mais caras do Brasil. 

Segundo a Aneel, na revisão da Energisa Tocantins, os itens mais impactantes foram os gastos para remunerar a atividade de distribuição de energia e os custos com transmissão de energia.

Dificuldades

As famílias tocantinenses sentirão em suas casas os 7,17% de aumento, já a partir do dia 4/7. Caso da estudante de contabilidade de Palmas, Anny Silva.

Em entrevista à Gazeta do Cerrado, Anny disse o aumento em um período que o brasileiro passa por várias dificuldade por conta da pandemia é algo desrespeitoso.

“A conta de energia aqui em Palmas já é extremamente cara. É muita falta de respeito com o cidadão ainda mais em meio a uma pandemia. Em nenhum momento esse aumento seria bacana, mas no que estamos vivendo hoje chega a ser desrespeitoso”, disse.

Por conta da pandemia, este ano a consulta foi toda digital e o processo encerrou no dia 6/6. O aumento para baixa tensão foi de 8,54%. 

Inadimplência

A inadimplência faz parte da vida de várias pessoas. Por conta da desigualdade social na qual vivemos, muitos precisam tirar um pouco aqui, outro pouco alí para poder manter em dias os compromissos. Algo que não é fácil e também faz parte da rotina de Anny.

A estudante mora com a mãe que atualmente está desempregada, contou também que compromete a renda em cerca de 10% com as contas de energia.

“Eu ganho 1000 reais e pago entre 93 e 100 reais todos os meses. A energia é no nome da minha mãe, mas já deixei atrasar várias vezes. Tive que fazer renegociação já este ano. E olha que se comparado com alguns outros locais, pagar 100 reais é tranquilo, num chega a ser um valor tão alto, mas pra quem é pobre e não tem renda por exemplo, fica complicado já pensou se minha mãe mora sozinha? A gente não ia saber o que fazer”, pontuou.

Segundo a Energisa Tocantins os registros de inadimplência aumentaram no Estado. Nossa equipe enviou questionamentos sobre os índices.

Veja abaixo o disse que a concessionária

  1. Houve aumento da inadimplência com a pandemia?
    Sim.
  2. Caso tenha sido registrado aumento, qual foi o índice comparado ao mesmo período do ano passado?
    Segue gráfico da Aneel sobre a situação do setor elétrico no Brasil.

*Baixa renda diminuiu por conta do pagamento da conta pelo Governo Federal.

  1. Qual tem sido o índice de reclamação registrado pela companhia sobre o valor das contas?
    Durante os meses de pandemia (abril e maio), o número de reclamações por variação de consumo reduziu cerca de 15% em comparação com o mesmo período do ano passado.
    *Uma das explicações pode ser que uma grande parcela (mais de 130 mil clientes) tem direito à tarifa social e, por isso, tem isenção no consumo de energia que é bancado pelo Governo Federal.
  2. No caso, desde quando a empresa oferece o parcelamento? Ele foi implantado só agora, por conta da proibição do corte de energia?
    A Energisa já possuía opções de flexibilização do pagamento de fatura. Para superar a crise da pandemia, a empresa aumentou as opções e agora oferece facilidades de acordo com cada perfil de cliente.

Revisão Tarifária da Energia no Tocantins

 

Ao Vivo – 23ª Reunião Pública Ordinária Aneel

Lucas Eurilio – Gazeta do Cerrado

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]