Especialista fala sobre diferença no tratamento de acne no rosto e no corpo

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 14/03/2020

Última atualização em 14/03/2020 10:36

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

O surgimento de cravos e espinhas está diretamente ligado à alta produção de óleo nas glândulas sebáceas. Além disso, o uso de hormônios, perda de colágeno ou até mesmo substâncias do dia a dia também podem influenciar, o que explica o fato de muitas mulheres apresentarem o problema já na fase adulta. E mais: as espinhas podem se manifestar em diferentes partes do corpo! Para solucionar esses incômodos, a dermatologista Karla Assed explica o melhor tratamento para cada caso. Confira!

O SURGIMENTO DAS ESPINHAS NÃO TEM A VER SÓ COM A IDADE

É comum achar que as espinhas e os cravos só irão surgir na adolescência, quando os hormônios estão à flor da pele. No entanto, a principal causa para o surgimento da acne é a estimulação da glândula sebácea, que pode acontecer em qualquer idade. Além disso, segundo a dermatologista Karla Assed, quem tem espinhas no rosto não terá, obrigatoriamente, em outras áreas do corpo, porque as causas podem ser diferentes. “Pode ser estímulo hormonal devido à idade, uso de pílula anticoncepcional, ou por indução, que é quando o paciente usa substâncias que podem induzir a acne”, explica. “Nos casos de acne no bumbum, é muito comum que a causa seja pelo excesso do uso de calça jeans ou de malha de ginástica e também pessoas que passam muito tempo sentadas”.

É PRECISO IDENTIFICAR O TIPO DE PELE PARA INICIAR O TRATAMENTO

Para cuidar das espinhas de forma correta, é preciso procurar um profissional de confiança para que ele possa receitar produtos que estejam de acordo com o seu tipo de pele. “No caso de produtos manipulados, a composição, associação e concentração de substâncias vai depender do tipo de acne que a paciente apresenta”, conta Karla. Produtos de farmácia e lasers também são alternativas para secar as espinhas e, em alguns casos, agem diretamente nas glândulas, diminuindo ou até mesmo impedindo a produção excessiva de óleo.

PODE TRATAR AS ESPINHAS DO ROSTO DA MESMA FORMA QUE O CORPO?

De acordo com a dermatologista, responsável por cuidar da pele da Angélica, Deborah Secco e de outras famosas, o tratamento das espinhas em outras partes do corpo pode ser o mesmo do rosto, mas é preciso ficar atenta. “O que acontece é que áreas como colo, tronco e bumbum têm contato com as roupas, e alguns dos cremes usados no tratamento acabam manchando a roupa. Gosto muito e recomendo o peróxido de benzoíla, mas dependendo da região do corpo não indico, para não manchar as roupa”. Nestes casos, a especialista indica outros produtos, como sabonetes secativos, que podem conter ácido salicílico, enxofre e outros.

CONFIRA OS PRINCIPAIS CUIDADOS DURANTE E DEPOIS DO TRATAMENTO DAS ESPINHAS

Independentemente do produto usado, o objetivo para o tratamento das espinhas é inibir a produção excessiva de óleo na pele. Para as peles mais inflamadas, é recomendado até mesmo o uso de antibiótico, devidamente receitado e administrado pelo profissional da área. A especialista reforça, porém, que, durante o tratamento ou depois, é preciso ter cuidado com substâncias ingeridas para não induzir a formação de novas espinhas, entre elas, complexo B, anticoncepcional em doses altas, aminoácidos e whey protein. Cada caso precisa ser avaliado com cuidado para avaliar os reais riscos.

fonte:Pure People

Oferecimento:

Patrocinio Saudabilidade
Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]