Homem é socorrido ao começar se afogar próximo a praia de Luzimangues

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 20/07/2019

Última atualização em 20/07/2019 19:23

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Um homem foi socorrido na tarde deste sábado (20) após começar a se afogar no lago da usina hidrelétrica, próximo à praia do distrito de Luzimangues.

Uma testemunha contou que a vítima foi socorrida por militares que estavam no local e chegou a ser colocada na carroceria da caminhonete da Polícia Militar. Depois, foi transferida para uma ambulância e levada para o hospital.

Os bombeiros chegaram a ser chamados para a ocorrência, mas retornaram após a vítima ser socorrida pela ambulância. O acidente aconteceu em uma área de camping acima da praia de Luzimangues. Ainda não há informações sobre a identidade e estado de saúde da vítima.

Neste ano foram registrados pelo Corpo de Bombeiros 31 afogamentos no Tocantins. Cinco deles foram durante a temporada de praias. Em todo o ano de 2018 foram registradas 60 mortes.

Como evitar afogamentos

Ainda de acordo com os bombeiros, em 70% dos casos registrados no ano passado existia a presença de bebida alcoólica. O gerente do Sistema Integrado de Operações do Corpo de Bombeiros, major Antônio Luiz Soares dá dicas para os banhistas.

“Quando a pessoa consumir bebida alcoólica, não adentrar a água para nadar, adentrar somente em locais que tenha profundidade segura e sempre acompanhado. Da mesma forma, as pessoas que têm transtorno mental, as pessoas que são cardíacas, que são epiléticas”.

O sistema de prevenção de afogamentos deve ser sempre respeitado. A delimitação da área de banho possui uma profundidade máxima permitida, que é de 1,20 m. As praias devem conter placas indicando os pontos de risco. O Corpo de Bombeiros ainda orienta que ao identificar alguém se afogando, a orientação é não entrar na água de imediato.

“Você vai ter que procurar um objeto flutuante, como por exemplo, uma boia, uma caixa térmica ou estender uma galhada comprida ou até jogar uma corda para a pessoa. Os afogamentos acontecem próximos à margem, por isso esse tipo de recurso é muito válido. Fornecer um objeto flutuante para que a vítima se apoie”, explicou.

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim Jacob
[email protected]

CEO, CFO, Diretor Executivo e Marketing: Marco Aurélio Jacob
[email protected]

Expediente

Sub Editor: Brener Nunes

Repórter: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Presidente do Conselho Consultor: Stênio Jacob

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 981-159-796
[email protected]