A Polícia ouviu o presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Tocantinense de Futebol (FTF), Adriano de Carvalho, que é investigado por suposto estupro depois de uma denúncia feita por uma aluna do curso de formação de árbitros que é realizado pela FTF. O inquérito segue em segredo de justiça. Por isso, o delegado que comanda a investigação ainda não se pronunciou. Adriano de Carvalho diz ser inocente e que vai comentar em momento oportuno a respeito das acusações.

A mulher de 31 anos é moradora de Miracema e no dia 23 de março afirmou ter sido estuprada por Adriano em um quarto de hotel na cidade de Guaraí, onde o curso para formação de mais uma turma de árbitros de futebol era realizado pela Comissão ligada à Federação Tocantinense da modalidade. A Gazeta também segue acompanhando o caso. Laudos periciais comprovaram que houve ruptura de hímen na data narrada pela mulher, os investigadores buscam confirmar agora se isso foi provocado por Adriano de Carvalho.

Fontes ouvidas pela TV Jovem Record, que revelou o caso, afirmam que um laudo assinado por uma psicóloga forense confirma que a vítima possui sofrimento psíquico devido ao fato e está com medo. Ainda de acordo com a fonte, a avaliação também cita indícios de violência sexual sofrida pela mulher que também faz acompanhamento no CAPS de Miracema devido a transtornos emocionais. Detalhes do caso não podem ainda ser revelados já que a investigação segue em segredo de justiça.

Em nota, a Federação Tocantinense de Futebol disse que acompanha atentamente o caso e que aguarda o desenrolar dos fatos para adotar as medidas necessárias. Apesar da denúncia, Adriano de Carvalho não foi afastado do cargo e segue trabalhando normalmente na entidade.

Associação Nacional defende afastamento.

O presidente da Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (ANAF), Salmon Valentim, demonstrou nas redes sociais descontentamento sobre o caso e pediu o afastamento do investigado da Comissão de Arbitragem do Tocantins. “Esse cidadão ainda não foi preso? Ele foi afastado do cargo de presidente da Comissão? Como filho, esposo e pai, minha solidariedade está com a jovem afetada. A ANAF está à disposição para ajudar no que for preciso”, comentou.

Foto divulgação: Adriano de Carvallho é investigado pela Polícia