O apelo que vem dos hospitais: Sindicatos pedem rodízio, suspensão de serviços eletivos e garantia de equipamentos no TO

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 18/03/2020

Última atualização em 18/03/2020 18:01

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Cinco Sindicatos ligados à saúde pediram medidas de proteção aos servidores da área que enfrentarão o coronavírus nos hospitais.

Veja a íntegra da carta:

Palmas, 18 de março de 2020

Ao secretário estadual da Saúde
LUIZ EDGAR TOLINI
e aos secretários municipais de saúde do Tocantins

As entidades classistas abaixo assinadas, representantes dos trabalhadores em saúde no Tocantins, ao tempo em que se colocam à disposição das autoridades para colaborar na política de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, reforçam a relevância de cada profissional nesse momento crucial para o estado e para o país, e manifestam preocupação com as condições de trabalho necessárias para que a atuação desse profissionais seja adequada e segura.

Nesse sentido, requeremos o compromisso das autoridades no sentido de respaldar os trabalhadores da saúde, a fim de evitar o adoecimento e o afastamento desses profissionais em um contexto que requer o máximo do Recursos Humanos.

Além disso, por consideramos necessárias para que a atuação do serviço de saúde tenha os resultados que a população requer, apresentamos as reivindicações que seguem:

  • o redimensionamento adequado do pessoal, mantendo na linha de frente somente os profissionais indispensáveis ao atendimento da demanda;
  • o estabelecimento de uma forma rodízio de pessoal, a fim de proporcionar qualidade nas escalas e no atendimento;
  • a definição do mínimo possível de pacientes em comorbidade quando da busca por um posto de saúde;
  • a imediata suspensão dos serviços eletivos, seguindo orientação do Ministério da Saúde, bem como dos atendimento ambulatoriais, visando evitar a sobrecarga de trabalho dos profissionais;
  • a garantia de fornecimento dos EPIs a todos os servidores em quantidade suficiente enquanto durar a crise e a pandemia no Estado do Tocantins;
  • a proteção aos profissionais acima de 60 anos, se necessária, com a dispensa dos mesmos ao serviço, como medida de preservação de sua integridade;
  • a observação, por parte dos gestores, da autodeclaração justificada de impossibilidade ao trabalho apresentada por servidores, minimizando a busca de atestado e licença médicas;
  • a adoção de formas de comunicação efetiva e clara com a população orientando apenas a procura em hospitais quando se tratar de atendimento de urgência e emergência;

Nos colocamos à disposição para o que for necessário, inclusive na participação dos comitês de crise, e esperamos o pronto atendimento dos itens acima apresentados.

Sindicato dos Médicos (SIMED)
Sindicato dos Enfermeiros no Estado do Tocantins (SETO)
Sindicato dos Cirurgiões Dentistas do Tocantins(SICIDETO)
Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Tocantins (SINDIFATO)
Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Tocantins (SINTRAS)

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]