Pref Palmas 16/10/20

PF investiga grupo suspeito de fraudar licitações e desviar recursos em município do interior do TO

Por Gazeta do Cerrado | 15/10/2020

Última atualização em 15/10/2020 07:51

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Polícia Federal – Foto: Divulgação

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (15) a Operação “Alcateia”, visando desarticular organização criminosa suspeita de fraudar licitações e desviar recursos através de diversos contratos públicos em município da região oeste do Estado. Aproximadamente 30 Policiais Federais cumprem 6 mandados judiciais de busca e apreensão, todos expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1a Região – TRF1, para cumprimento na cidade de Araguacema/TO.

A investigação teve início após o aporte de informações contendo indícios de que as licitações estariam sendo direcionadas a determinadas empresas que estariam vencendo várias concorrências no município, algumas delas vinculadas a administração municipal e outras supostamente “fantasmas”, algumas delas já investigadas em outras operações policiais. O grupo criminoso atuaria através do direcionamento de contratos para empresas ligadas aos administradores municipais e da exigência do pagamento de propina das demais, utilizando, inclusive, servidores municipais para executar alguns contratos.

As investigações apontam um prejuízo de aproximadamente R$ 2 milhões de reais aos cofres públicos federais, contudo, como foram identificados fortes indícios de desvios em contratos financiados com recursos de outras fontes, o prejuízo causado é ainda maior.

Os investigados poderão responder, nas medidas de suas responsabilidades, pelos crimes de fraude a licitação, peculato, organização criminosa, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

O nome da operação “Alcateia” faz referência a proximidade do núcleo investigado. A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
majucotrim@gazetadocerrado.com.br

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
marcojacob@gazetadocerrado.com.br

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
portal@gazetadocerrado.com.br

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
comercial@gazetadocerrado.com.br

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
marcojacob@gazetadocerrado.com.br