Protesto dos moradores de Luzimangues promete fechar ponte FHC a partir das 6 da manhã nesta segunda; pauta de reivindicação é extensa

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 27/05/2018

Última atualização em 26/08/2019 14:16

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Especial Gazeta do Cerrado

Para abordar os problemas da comunidade, moradores de Luzimangues pretendem fechar a Ponte Fernando Henrique Cardoso, que liga o distrito à Palmas, nesta segunda-feira, dia 28 maio, das 6:30 às 8 horas.

A ação é conduzida por um movimento criado por moradores que criticam fortemente a atual gestão municipal de Porto Nacional.

Os cidadãos possuem 18 reivindicações, que são: Segurança; mais escolas; término da UBS (obra parada); as duas creches prometidas; melhorias no transporte escolar municipal; ampliação das rotas de coletivo; agentes de saúde para as áreas descobertas; implantação de conselho tutelar; abertura de turmas da EJA (noturno); iluminação pública; coleta de lixo regular e eficaz; cobertura dos pontos de ônibus; limpeza regular dos loteamentos; implantação da casa do idoso; valorização do servidor municipal; saneamento básico; revisão de valores do IPTU, e construção de áreas de lazer.

Na semana passada, os moradores divulgaram uma nota de repúdio ao descaso com o distrito.

Confira nota na íntegra:

NOTA DE REPÚDIO AO DESCASO COM FUNCIONALISMO PÚBLICO DE PORTO NACIONAL/LUZIMANGUES.

MOVIMENTO: ACORDA LUZIMANGUES

Diante de tantas atrocidades vivenciadas nesses 1 ano e 5 meses da gestão que pregou “Mudança” enganando o povo portuense.

Nos encontramos numa situação de total desvalorização profissional, distrital, enfim Luzimangues vive mazelas de um governo desorganizado, mas muito bem articulado para retirar direitos dos servidores municipais, como também recolher impostos podendo citar o alto IPTU que no ano de 2017 chegou a protestar inúmeros proprietários de lotes no Distrito.

Haja vista que eu professor Roberto que participei do plano de governo desse gestor, que passei dias até altas horas ajudando na elaboração desse plano, tenho direito de cobrar minhas progressões em atrasos, cumprimento do PCR nas gratificações, segurança pública para Luzimangues (casas sendo levadas por assaltantes todos os dias), salas de aulas, creches, o término do Postinho ao lado da Escola Jacinto Bispo Arantes.

Hoje tive minha alimentação retirada por falta de saldo ocasionado por um governo que tira do professor o direito ja adquirido desde 2013 de um crédito de 500 reais de um cartão chamado Brasil Card, alteraram para 300 reais, descontando o mês passado com este, me deixando sem crédito algum. Hoje se eu tivesse um filho teria deixado o leite no balcão por desorganização e insensibilidade de uma gestão que veio para ajudar ou destruir o pouco que já tínhamos?

É com sentimento de impotência psicológica, mas de grande garra para lutar, que convido vc Professor, vcs pais de alunos que estão sendo lesados pelas péssimas condições do transporte escolar, que um dia funciona outro não, vcs pais de família que não conseguem pagar seu IPTU, sua licença embargada, vc funcionário da saúde da subprefeitura que estão sendo esmagados por uma gestão opressora, a todos os empresários que estão sendo prejudicados por esse governo, repito que convido a todos sem exceção do Distrito de Luzimangues a formarmos uma grande equipe para uma grande reunião para que façamos o “Dia D” em Luzimangues.

Uma manifestação pacífica parando a Ponte com faixas, cartazes, folders, explicando e mostrando o descaso público que sofremos!
Vamos fazer um grande manifesto popular!
Conto com vocês!
Chega de fingir que está tudo bem!
Votei errado mas não me envergonho de dizer e por isso devo ser o primeiro a cobrar!
Manifestação na Ponte PalmasxLuzimangues por respeito ao cidadão!

O outro lado

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim Jacob
[email protected]

CEO, CFO, Diretor Executivo e Marketing: Marco Aurélio Jacob
[email protected]

Expediente

Sub Editor: Brener Nunes

Repórter: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Presidente do Conselho Consultor: Stênio Jacob

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 981-159-796
[email protected]