Solidariedade! Comerciantes distribuem marmitas para caminhoneiros no Tocantins

Por Gazeta do Cerrado | 26/03/2020

Última atualização em 26/03/2020 16:48

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Em meio a pandemia do novo coronavírus eis que surge uma ideia de ajudar o próximo. Um grupo de moradores de Wanderlândia, localizada há cerca de 430 km de Palmas, região norte do Estado, se uniu para doar marmitas aos caminhoneiros que passam pela região, já que em virtude dos decretos municipais, os restaurantes estão fechados.

Leia também: Todos pelo Ian: Criança de nove anos precisa urgente de doação de sangue. 

Tudo começou após um dos moradores postar, em um grupo de WhatsApp, imagens de um caminhoneiro se lamentando por não encontrar lugar para comer.

“Joguei no grupo para a gente elaborar uma vaquinha e muita gente ajudou. Temos um parceiro que é o Edson do restaurante, que colocou o preço do marmitex mais barato para a gente fazer essa ação”, explicou o comerciante Weligton Mendes.

Entre essa quarta, 25 e quinta, 26, já foram doadas 40 marmitas, aos caminhoneiros que passavam pela BR 153. E a ação deve continuar nos próximos dias, dependendo do apoio dos moradores locais.

Relato comoveu as redes sociais

Vídeo emocionante do caminhoneiro Ilizeu Kosooski, de 34 anos, viralizou após nesta segunda-feira, 23, ele fazer um desabafo comovente. Em vídeo publicado no Facebook, que possui mais de 640 mil compartilhamentos, o motorista criticou as condições que caminhoneiros estão trabalhando, diante da pandemia do novo coronavírus. Emocionado, ele relata que durante sua rota, precisou parar em um restaurante na BR-101, em Casimiro de Abreu (RJ), e o que encontrou foi o comércio sendo fechado.

“O único restaurante que estava aberto era de uma senhora. Por volta das 16 horas, chegou a vigilância e mandou fechar o local. Hoje, ela vendeu marmitas para nós, eu ia ficar para jantar porque lá eu tinha certeza que teria comida, agora já não sei mais”, disse.

E diz ainda:

“Será que não está na hora se amenizar a situação, deixar restaurantes abertos, dar suporte para nós… Vocês que estão em casa, vocês ainda têm alimentos, sim né? Somos nós que estamos transportando, vocês não estão percebendo isso. Ninguém está apoiando nossa classe”

 

#TocantinsContraCoronavirus
#EfeitoCoronavirus
#GazetaDoCerrado

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
majucotrim@gazetadocerrado.com.br

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
marcojacob@gazetadocerrado.com.br

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
portal@gazetadocerrado.com.br

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
comercial@gazetadocerrado.com.br

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
marcojacob@gazetadocerrado.com.br