Suicídio deve ser tratado como um sério problema de saúde pública; No Tocantins, ações de prevenção são necessárias

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 10/09/2019

Última atualização em 12/11/2019 19:18

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Equipe Gazeta do Cerrado

O mês de setembro é considerado o mês da prevenção do suicídio. Para isso o poder público e organizações não-governamentais se uniram em prol da causa e trabalham a Campanha Setembro Amarelo realizando atividades de conscientização para a prevenção do suicídio.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) o suicídio deve ser tratado como um sério problema de saúde pública, e envolve toda uma série de atividades com a família, criação das crianças e dos jovens, como proceder com o tratamento efetivo dos transtornos mentais, até o controle dos fatores de riscos ambientais.

A OMS afirma que atualmente este comportamento está matando mais que a AIDS e a maioria dos tipos de câncer. Mas que em cada 10 casos, nove por ser evitado.

CVV

A campanha Setembro Amarelo foi idealizada em 2015 pela Ong Centro de Valorização da Vida (CVV), juntamente com o Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) com o objetivo de trabalhar políticas de prevenção ao suicídio.

Conforme os idealizadores, a campanha propõe.também chamar atenção para o tema através da cor ao mês que marca o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio (10 de setembro), buscando maior visibilidade a causa.

Segundo a CVV, setembro é o marco, mas, é fundamental falar sobre a prevenção do suicídio em todos os meses do ano.

Tocantins

De acordo com o banco de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), no Tocantins foi registrado 3.034 lesões autoprovocadas intencionalmente e 301 mortes por suicídio entre 2016 e o primeiro semestre deste ano.

Segundo informações da secretaria Estadual da Saúde, as famílias que perceberam situações de vulnerabilidade emocional em uma pessoa podem buscar ajuda na rede de acolhimento compostas pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS), e as mesmas irão encaminhar os casos para os Núcleos de Apoio à Saúde (NASF) e ainda para os Centros de Atendimentos Psicossocial (CAPS) gerenciados pelos munícipios.

A secretaria também informa que nos Hospitais de Palmas e Araguaina possuem alas psiquiátricas, atendendo as normas de Política de Saúde Mental.

No Estado foi instituída a Lei nº 14, de 13 de março de 2019, determinando o calendário oficial do Estado da Semana Estadual de Conscientização, Prevenção e Combate ao Suicídio, marcada para a semana do dia 10 de setembro de cada ano, com o objetivo de intensificar atividades sobre o tema.

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim Jacob
[email protected]

CEO, CFO, Diretor Executivo e Marketing: Marco Aurélio Jacob
[email protected]

Expediente

Sub Editor: Brener Nunes

Repórter: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Presidente do Conselho Consultor: Stênio Jacob

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 981-159-796
[email protected]