Suspeito que teria praticado 75% dos crimes contra o patrimônio em município do TO vai preso

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 22/05/2020

Última atualização em 22/05/2020 17:47

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Homem ameaçava vítimas durante os roubos

A Polícia Civil do Estado do Tocantins, cumpriu na noite desta quinta-feira, 21, na rodoviária Capital, mandado de prisão preventiva de um homem de 30 anos, suspeito de praticar diversos crimes patrimoniais na cidade de Pium nos últimos anos.

De acordo  delegado de Pium, o homem preso já vinha sendo acompanhado pela Polícia há cerca de quatro meses, quando foi iniciada a “Operação Sebastiana”, aberta para aprofundar as investigações de furtos e roubos ocorridos na cidade.

Percebemos que a maioria dos roubos a residência em Pium apontavam para um mesmo autor, o que nos levou a uma investigação minuciosa sobre o suspeito para confirmar sua participação nos ilícitos”, ressalta o delegado José Carlos.

Conforme investigado, homem preso seria responsável pela prática de 75% dos crimes contra o patrimônio praticados em Pium nos últimos três anos.

Criminoso contumaz

O Delegado aponta que até a presente data foi possível identificar que o investigado preso é o autor de aproximadamente 15 roubos na cidade de Pium, recaindo ainda a suspeita de ser também autor de furtos em residência. Dentre os roubos praticados pelo representado, o delegado destacou um fato ocorrido em 23 de dezembro de 2018 no centro da cidade, ocasião em que o investigado subtraiu os aparelhos celulares de três vítimas e ainda efetuou disparos de arma de fogo no local.

Conforme o Delegado, a maior parte dos roubos aconteceu no setor Chão de Estrelas, em Pium, tendo em vista o conhecimento do investigado sobre a área. “Todavia, o investigado não se limitava a praticar os crimes somente neste local”, disse o Delegado ao citar um roubo executado por ele no centro da cidade em 26 de dezembro de 2019, com 04 vítimas.

Complexidade

Devido à complexidade das investigações, a Operação Sebastiana segue em curso para apurar outros crimes que possam ser imputados ao investigado, pois ele utilizava-se de diversos artifícios para não ser identificado.

Além de atuar sempre com o rosto tampado, o criminoso adotava uma série de precauções para não ser encontrado pela polícia, sendo que foi necessário um trabalho intenso para ir identificando cada uma destas técnicas e encontrando soluções”, ressaltou o Delegado.

Além disso, o delegado aponta a dificuldade das investigações, em virtude do grande número de infrações em que o homem figurava como autor e a existência de outros suspeitos. “Às vezes as vítimas têm um suspeito da prática do crime e é dever da polícia judiciária esgotar todas as possibilidades para que não se cometa injustiças, isso faz com que as investigações sejam mais complexas”, explica o delegado.

fonte: Assessoria SSP

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]