Tecnologia coreana transforma lixo orgânico em adubo em apenas 180 minutos

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 14/08/2017

Última atualização em 26/08/2019 12:17

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

lixo organico

Composteira-180minutos-02Do lixo orgânico ao adubo em apenas três horas. A tecnologia que esta empresa coreana trouxe recentemente para o Brasil acelera em mais de 50 vezes o processo de compostagem – uma espécie de reciclagem de resíduos orgânicos que, normalmente, leva semanas para acontecer em condições normais.

Composteira-180minutos-04 Composteira-180minutos-05 Composteira-180minutos-06

O processo é bastante simples. Basta depositar os restos de alimentos na composteira e apertar este botão. Ao aquecer, a máquina então desidrata os resíduos e, ao final, tritura o que sobrou resultando em um farelo bastante fino e sem cheiro algum.

Composteira-180minutos-03

Depois de secos, os resíduos são decompostos por fungos e bactérias. Com isso, eles geram nutrientes como nitrogênio, fósforo, potássio e cálcio, que podem ser aproveitados por outras plantas que estejam crescendo.

Composteira-180minutos-01

Além de não soltar cheiro, a composteira coreana é bastante silenciosa. Uma solução interessante para quem tem uma hortinha ou um canteiro de flores em casa.

E não é só a horta da sua casa que pode se beneficiar dessa tecnologia. O lixo orgânico é um problema no mundo todo, e uma solução dessas poderia ser uma maneira de transformar esse lixo em algo útil. Tanto que a empresa está pensando em criar versões maiores das suas composteiras para uso em praças de alimentação de shopping centers, por exemplo. E o diretor da empresa até pensa em usar o adubo para gerar energia.

Segue link para o produto: http://www.smartcara.com.br/

Fonte: Olhar Digital

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

14 comentários

14 comentários
  1. rOBERTO
    20/08/2017

    Notícia mais falsa que nota de R$ 3,00.

  2. 19/08/2017

    pesquisei na net e encontrei esse site aqui http://www.smartcara.com.br/

  3. José Marques Cury
    18/08/2017

    Qual é a empresa Coreana ?

  4. 18/08/2017

    O q acontece com o chorume produzido pela compostagem, pois este entrando em contato com o solo pode prejudicar o lençol freático dependendo da quantidade de lixo orgânico produzido…

  5. Adonias de Moura Cabral
    17/08/2017

    Sobre a composteira, não aparece a foto e como podemos encontrar? É interessante publicar esse tipo de informação… obrigado!!

  6. 17/08/2017

    Qual o nome da composteira? Qual o nome da empresa Coreana?

    1. Marco Jacob
      27/08/2017
  7. 17/08/2017

    Boa tarde. Achei o assunto muito interessante e gostaria de saber que empresa é essa e contato da mesma.

    Grata.

  8. DIEGO THIRÉ
    17/08/2017

    Tem informações mais especificas de como é feitA??

    1. Marco Jacob
      27/08/2017
  9. João Vitor
    17/08/2017

    Qual o nome do produto (compoteira) no mercado para encontrar? Não tem referência nem do nome da empresa…

    1. Marco Jacob
      27/08/2017

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]