No Banner to display

Tocantins se destaca pela produtividade do milho na safra 2018/2019

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 14/03/2019

Última atualização em 12/11/2019 18:58

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

s indicadores da safra de milho 2018/2019 apontam para uma produção de 917 mil toneladas no Tocantins. Os números constam no 6º levantamento de estimativa de produção de grãos divulgados no dia 12 de março pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que aponta ainda uma colheita de 233,3 milhões de toneladas no País, a segunda maior da série histórica do Brasil.

A exemplo das demais regiões do País, o milho é o responsável pelo bom desempenho da safra tocantinense, com um aumento de 23% de produtividade por hectare, que contrasta com uma redução da ordem de 3% da área plantada. Esse fato vem ao encontro da política do Governo do Estado de promover a redução do desmatamento, incentivar o aproveitamento das áreas degradadas, aliada à adoção de tecnologias para implementar a produtividade no campo.

De acordo com o secretário executivo da pasta da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), Thiago Dourado, esses números são bastante relevantes dentro da perspectiva de valorização do milho no Estado. “De uma maneira geral, apesar da redução da área plantada consolidada até agora ter sido reduzida em torno de 3,5%, a nossa produtividade por hectare aumentou em 23%, fazendo com que a nossa safra 2018/2019 chegue à expectativa de 917 mil toneladas, um crescimento de 19,5%, um dado muito relevante na perspectiva de valorização do milho”, pontuou.

Primeira safra

Thiago explicou que a cultura do milho sofreu uma redução significativa na primeira safra, pela concorrência com outras culturas na ordem de 35% com relação à safra passada. No entanto, a produtividade aumentou e chegou a mais de 5 toneladas por hectare, 14% a mais de produtividade. Essa retração da área plantada na primeira safra resultou em uma redução de 25,9%. “Então, o dado positivo de uma maneira geral foi a segunda safra de milho, que é plantada depois da soja. No entanto, é importante lembrar a alta produtividade registrada em nosso Estado”, destacou.

Segunda safra

Já a segunda safra da cultura do milho, que ocorre após a colheita de outras culturas, a exemplo da soja, teve um acréscimo da área plantada de 7%. Saindo de 157,9 mil hectares, em 2018, para 169 mil hectares este ano, e um ganho de produtividade saltando de 3,3 toneladas por hectares para 4,3 toneladas, o equivalente a 30,3% de aumento de produtividade por hectare, alcançando uma produção estimada de 743 mil toneladas e aumentando em quase 40% a produção da segunda safra. “Esses dados consolidam o resultado geral muito positivo para o Tocantins com relação à produção de milho”, explicou Thiago Dourado.

Produção no Brasil

A safra de grãos 2018/2019 em todo o País deve alcançar a marca de 233,3 milhões de toneladas, uma redução em relação ao levantamento anterior, de 0,4%. Em relação à safra 2017/2018, a previsão indica aumento de 2,5%. Os dados constam no 6º levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgados esta semana. Apesar da redução em relação ao levantamento anterior, a Conab destaca que a safra atual será a segunda maior da série histórica do país, como consta no referido boletim: “O bom desempenho é impulsionado pela melhora da produção do milho na segunda safra do grão”.

Para a segunda colheita do milho, a expectativa é de que a produção chegue a 66,6 milhões de toneladas, volume 23,6% superior ao registrado na safra passada. “Esse resultado é reflexo da maior área”, afirma o superintendente de Informações do Agronegócio da Conab, Cleverton Santana. “Com 80% dos grãos já plantados, os agricultores devem destinar 12 milhões de hectares para plantio em vez dos 11,5 milhões de hectares da safra passada”, concluiu.

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim Jacob
[email protected]

CEO, CFO, Diretor Executivo e Marketing: Marco Aurélio Jacob
[email protected]

Expediente

Sub Editor: Brener Nunes

Repórter: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Presidente do Conselho Consultor: Stênio Jacob

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 981-159-796
[email protected]