Viajar deixa o profissional mais criativo, diz estudo

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 11/09/2019

Última atualização em 11/09/2019 18:01

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Para os amantes de viagens a notícia é boa: além de te oferecer novas experiências e recarregar as energias, viajar pode te tornar uma pessoa mais criativa, principalmente se a jornada for internacional.

A descoberta foi feita por pesquisadores da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, e a explicação por trás está relacionada à neuroplasticidade, que corresponde às conexões cerebrais. Os cientistas investigaram, portanto, como a criatividade poderia estar ligada a esses caminhos neurais, os quais são influenciados pelo ambiente onde vivemos e hábitos que temos, ou seja, novos ruídos, aromas, linguagens, sabores, visões e sensações desencadeiam novas sinapses em nosso cérebro, as quais podem ter a capacidade de revitalizar a mente.

“Experiências estrangeiras aumentam tanto a flexibilidade cognitiva, quanto a profundidade e integridade do pensamento, que é a habilidade de fazer conexões profundas entre formas díspares”, aponta Adam Galinsky, professor da Universidade de Columbia que liderou uma série de análises sobre a relação entre criatividade e viagens internacionais, ao site The Atlantic.

Com a flexibilidade cognitiva, a pessoa consegue mergulhar em ideias diferentes com maior facilidade. Mas, de acordo com o professor, não basta estar em território estrangeiro para garantir os benefícios, é preciso estar disposto a sair da zona de conforto e realmente se adaptar aos costumes regionais. “Uma pessoa que vive fora do país e não se engaja à cultura local, provavelmente, terá um boost menos criativo do que alguém que viaja para o exterior e, realmente, mergulha no ambiente local”, explica. 

O estudo foi publicado no periódico científico Academy of Management Journal. Junto a outros três pesquisadores, Galinsky observou de perto as experiências de 270 diretores criativos de marcas de moda de luxo. Durante 11 anos, foram criadas ligações entre as experiências de ofício dos stylists e as inovações criativas de cada companhia, relacionando-as ao grau de usabilidade e implementação para o público externo. Dessa forma, o nível de criatividade que um produto recebia ganhava uma nota dada por jornalistas e compradores independentes. 

A partir dessas pontuações, os pesquisadores puderam afirmar que o tempo gasto fora do país estava ligado à criação de produtos mais inovadores. As marcas em que os diretores já haviam vivido ou trabalhado fora do país de origem produziam itens mais criativos, do que aquelas em que os profissionais não haviam experimentado outras culturas. 

Por isso, a solução para progredir no trabalho pode estar relacionada as suas férias. Mas não se esqueça: ao invés de reservar resorts luxuosos no Caribe, experimente um destino mais ousado e imersivo na próxima temporada.

fonte: Site Casa e Jardim

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim Jacob
[email protected]

CEO, CFO, Diretor Executivo e Marketing: Marco Aurélio Jacob
[email protected]

Expediente

Sub Editor: Brener Nunes

Repórter: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Presidente do Conselho Consultor: Stênio Jacob

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 981-159-796
[email protected]