1º debate é marcado por estranhamento entre Eli e Andrino, alfinetadas e clima hostil dentre oposicionistas

Por Maju Cotrim | 30/10/2020

Última atualização em 30/10/2020 14:35

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Maju Cotrim

O debate da TV Jovem Palmas dentre os candidatos à prefeitura de Palmas aconteceu nesta sexta-feira, 30.

Participaram: Junior Geo do PROS, Eli Borges do SD, Tiago Andrino do PSB, Marcelo Lelis do PV, Vanda Monteiro do PSL, Gil Barison do Republicanos, Alan Barbiero do Podemos e Professor Bazolli do PSOL, Vilela do PT. A prefeita Cínthia Ribeiro não participou e lamentou.

O debate foi conduzido pelo jornalista Paulo Carneiro.

O primeiro e terceiro bloco foram os mais ácidos. Eli Borges e Andrino trocaram farpas e outros também se estranharam durante o confronto de propostas. Eles falaram da saúde, educação, turismo e principais áreas da cidade.

Veja como foi todos os blocos:

1º Bloco

No primeiro bloco foi um confronto direto entre os candidatos com tema livre. Alan foi o primeiro a perguntar para Junior Geo. Ele perguntou qual a experiência de gestão para administrar Palmas.

Geo disse que está na vida pública há oito anos fazendo denúncias e propondo soluções. “Tenho conhecimento adquirido eu tenho é de vida”, disse. Ele disse considerar que todos são capacitados.

Barbiero disse que administrar uma cidade e mais que fazer críticas. Ele falou de sua experiência como reitor da UFT. “Palmas tem que ter uma Administração diferente, a cidade está travada”, pontuou.

Em seguida Geo perguntou para Tiago Andrino se as ações promovidas pela gestão Amastha foram corretas na área da educação e greve. “O ex-gestor fazia piadas”, criticou.

Andrino disse ter compromisso com a educação e que sempre defendeu. “Temos orgulho de algumas coisas que fizemos na gestão de Amastha”, pontuou. “Viramos o primeiro do país”, disse.

Ele falou que vai dialogar valorizar os professores ao falar de educação de qualidade. Defendeu ainda eleição para diretores. “Eu sendo prefeito a gestão será democrática”, disse

Geo reclamou da resposta e criticou a gestão anterior de Amastha e Andrino. “A gestão democrática não aconteceu”, pontuou.

Andrino em seguida perguntou para Eli Borges sobre os privilégios na política. Borges disse que nunca desviou dinheiro público e que está dentre os que menos gastam dinheiro. “Nunca peguei um centavo de auxílio moradia”, disse.

“Minha postura de honestidade é uma bandeira forte”, pontuou. Ele alfinetou citando a operação que investiga desvios na Fundesportes.

Andrino rebateu e disse que nunca usufruiu dos privilégios. Ele citou os deputados Geo e Vanda que aceitaram. “Vossa Excelência defende Mauro Carlesse… não dá para fazer um discurso para fora e para dentro se calar”, acusou.

Eli rebateu: “Em nenhum momento Eli Borges tem apoio do governador e ele tem que responder porque mudou o nome”, disse.

Eli perguntou a Gil Barison sobre ideologia de gêneros. “Defendemos valores da família e não coadunamos com a ideologia de gênero nas escolas. Somos contra”, pontuou o Republicano.

Eli disse que na sua gestão não haverá ideologia de gênero nas escolas. “Vamos adotar mais aulas práticas”, pontuou.

Em seguida Barison perguntou a Lelis sobre o que chamou de disputa acirrada para a indicação de vice na chapa de Cínthia. Lelis fez várias acusações. “É a campanha mais verdadeira e livre que já fiz”, disse o pevista. Barison em seguida comentou que está no projeto pelo povo.

Na próxima rodada Lelis escolheu Vanda Monteiro para perguntar sobre como ela avalia as obras que estão em andamento. “Em hipótese nenhuma poderiam  ter sido feitas agora”, disse.

Vanda acusou o que chamou de “farra do dinheiro público” sobre as obras e chegou a chamar o asfalto de “Sonrisal”. Lelis na réplica disse que registrou um compromisso de não disputar reeleição. “Quero fugir do modelo perverso”, comentou.

Continuando… Vanda perguntou para Bazolli sobre qual o projeto para melhorar a saúde. “Temos um projeto de construção de um hospital municipal porque não entendemos porque ainda não foi feito”, disse o candidato do PSOL. Na réplica ela disse que vai construir o hospital de cirurgias eletivas na região sul e reduzir a fila de espera para cirurgias.

Bazolli perguntou para Vilela sobre o perfil das candidaturas. O petista afirmou que Eli Borges votou contra o trabalhador ao falar da reforma da previdência. Na réplica Bazolli disse que a onda progressista deve avançar bastante.

Na última rodada do bloco, Vilela perguntou a Barbiero sobre a saúde. O candidato do Podemos disse enxergar a saúde como prioritária. “Entendo a saúde não só dentro do hospital”, pontuou.

2º Bloco

O 2º bloco foi mais tranquilo e com base em propostas.  Neste bloco as  perguntas foram feitas pela Fieto sobre várias áreas inclusive economia.

Bazolli foi o primeiro a responder e falou sobre segurança. Andrino em seguida falou de incentivo e propostas para o turismo.

Geo falou das deficiências da saúde na capital e defendeu também um hospital municipal. Barbiero falou da geração de empregos e atração de indústrias.

Marcelo Lelis falou sobre a necessidade de industrialização e criticou a situação da área industrial. Vilela do PT, em seguida, falou sobre a organização urbana da cidade e disse que o trabalhador sempre ficou em segundo plano na capital.

Barison do Republicanos falou sobre o novo perfil do eleitor e disse que acredita numa transformação na política. “Político mãos abe gerar emprego e renda o que eles fazem é inchar s máquina, quem gera emprego e a iniciativa privada”, disse.

Eli Borges falou das propostas sobre geração de renda e Vanda sobre as políticas para atrair mais desenvolvimento para a capital. Ela criticou a ausência da prefeita.

 

3º Bloco

No terceiro bloco os candidatos voltaram a perguntar um para o outro, só que desta vez temas definidos pelos telespectadores.

Barison foi o primeiro a perguntar sobre o carnaval de rua. Ele escolheu Vanda Monteiro e perguntou se ela é a favor da festa. “Sou a favor de todos os eventos tradicionais que gerem emprego e renda na cidade”, disse Vanda. Ela falou ainda em fortalecer o Capital da Fé.

Na réplica, Barison diz apoiar os eventos mas defendeu ampliação do formato e inclusão de atividades para  os turistas.

Vanda perguntou para Alan Barbiero sobre os projetos para a área da Educação. Ele reconheceu o trabalho dos profissionais e disse que vai investir muito em tecnologia. Vanda, por sua vez, disse que vai zerar as filas de creches.

Alan escolheu Lelis para perguntar sobre a saúde e a construção de um hospital municipal. Lelis, que chegou a dizer que não ia prometer construção de hospital, disse que a obra demora tempo e que pretende primeiro zerar as filas de cirurgia. Na réplica, Alan disse que a saúde tem que ser vista como fundamental e disse que é a única capital que não tem hospital municipal.

Lelis, em seguida, perguntou para Junior Geo sobre infraestrutura sobre a taxa de esgoto. “As pessoas não aguentam mais pagar essa taxa”, disse. Geo disse que é preciso rever a atual taxa. “Irei sim promover a revisão”, garantiu. Na réplica, Lelis disse que vai convocar a BRK para reduzir a taxa para 40%. “Prepare se para ser convocada”, disse o pevista.

Geo e Eli Borges falaram sobre propostas para a área do transporte público. Eli disse que o gestor tem que ter pulso forte e defendeu licitação para a área. “Teremos a firmeza para resolver esse problema”, disse.

Eli em seguida perguntou a Vilela do PT sobre índices de violência doméstica na capital e disse que na gestão petista eles aumentaram. “O índice está subindo justamente na base do governo Bolsonaro na qual o senhor está na base”, acusou o petista. Os dois se alfinetaram. Eli fez uma citação bíblica, disse que apoia o Governo Bolsonaro mas tem suas visões próprias ao se manifestar contra o armamento da população.

Vilela escolheu Bazoli para perguntar sobre emprego que pregou estruturação do comércio e indústria e financiamento para os pequenos. Em seguida, Bazolli perguntou a Andrino sobre a cultura. O candidato do PSB disse que planeja um evento para julho. Bazolli retrucou e disse não acreditar que se eleito Andrino voltará a fazer o capital da cidade. “Temos que valorizar a festa popular”, disse.

Andrino aproveitou para responder Eli Borges: “ Não tem como o deputado Eli esconder o governador da sua campanha, ele é o plano B”, disse Andrino.

Na última rodada do bloco, Andrino perguntou a Gil Barison sobre o turismo.

Barison aproveitou para defender Vanda que perguntou a ele porque ele que entrar para a política se critica tanto os políticos: “ Aqui tem políticos estão há 20 anos e pq Palmas não se industrializou? Chegou a hora dos pioneiros assumirem as rédeas da cidade”, disse.

4º Bloco

Neste bloco eles fizeram as considerações finais falando diretamente aos eleitores.

Tiago Andrino foi o primeiro e focou em críticas á Cínthia com acusações sobre a pandemia. “Confie na gente para retomar essa cidade”, disse.

Eli Borges disse ter a melhor proposta para revolucionar o emprego e renda. “Estou triunfando e seguimos firmes”, chegou a dizer.

Vilela do PT falou em legado do Partido dos Trabalhadores ao pedir votos. “Junte se a nos, a vitória da virada”, disse.

Junior Geo disse que sua história e de sua vice falam por eles e falou em fim das indicações sem conhecimento técnico. “Passe Geo, vote Geo, vote 90”, disse.

Barison disse ser diferente pelo seu histórico com a cidade e prometeu uma gestão honesta e transparente.

Alan Barbiero pediu que os leitores analisem os 12 nomes. “Seja influenciado pelo seu coração”, pediu.

Professor Bazolli pediu que s população conheça os candidatos e disse que vai revolucionar a gestão da cidade.

Marcelo Lelis falou de sua trajetória e voltou a dizer que faz uma campanha livre e sem “patrões”. “Nosso compromisso é com você palmense”, disse.

Por último, Vanda Monteiro do PSL disse que vai fazer mais pela cidade e cuidar do povo. “Agora essa é nossa vez”, disse.

Direito de resposta

Eli Borges teve um direito de resposta Sobre uma fala de Tiago Andrino que disse que ele é apoiado pelo governador. “Ele está muito corajoso de atacar a honra de um cidadão.. quero lembrá-lo onde você estava no Previpalmas, na Fundesportes?”, cobrou.

“Me diga em algum momento que faltei com minha postura”, disse. Ele acusou Andrino de participar de uma gestão que teve aumento de IPTU.

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
majucotrim@gazetadocerrado.com.br

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
marcojacob@gazetadocerrado.com.br

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
portal@gazetadocerrado.com.br

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
comercial@gazetadocerrado.com.br

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
marcojacob@gazetadocerrado.com.br