No Banner to display

74% das empresas pretendem adotar home office em definitivo, diz pesquisa

Por: Luciane Santana | 02/06/2020

Última atualização em 02/06/2020 15:57

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Uma pesquisa divulgada pela consultoria Cushman & Wakefield aponta que a tendência para o cenário pós-pandemia é de que as companhias continuem trabalhando em home office, mesmo aquelas que relutaram para adotar o modelo. Neste sentido, as empresas estão apostando em ampliação de políticas de home office e menor espaço físico dos escritórios.

Avaliação e adoção do home office

O estudo foi realizado em abril, por email, com centenas de lideranças de diferentes setores, como bens de consumo, tecnologia, saúde. Dos entrevistados, cerca de um quarto (25,4%) classificou como totalmente positiva a experiência do home office, enquanto 59% afirmaram que existem mais pontos positivos do que negativos. Somente 2,5% dos entrevistados afirmaram que é totalmente negativo, enquanto 13,1% declararam que há mais pontos negativos do que positivos.

O número de empresas que pretende adotar, manter ou ampliar políticas para home office como algo definitivo é amplamente superior. Somadas as empresas que já adotavam o modelo totalmente (4,9%) com aquelas que adotavam parcialmente (28,7%) e também com as que não adotavam, mas passaram a usar o modelo durante a quarentena (40,2%), o índice de empresas que pretendem adotar o home office como algo definitivo chega a 73,8%.

Modelo era pouco adotado antes da quarentena

O percentual de empresas que deseja adotar o modelo de trabalho remoto chama a atenção, uma vez que, das empresas ouvidas na pesquisa, 42,6% nunca haviam adotado antes da quarentena e sequer imaginavam essa possibilidade, 23,8% afirmaram que o home office era algo em estudo, mas não definido. Das que afirmaram que já adotavam o modelo, 26,2% o faziam de forma parcial e somente para alguns cargos e dias da semana, enquanto uma minoria (7,4%) declarou que a empresa adotava o modelo de forma mais abrangente, incluindo diversos cargos e em dias variados da semana.

Leia também: Trabalhando em casa? Veja ideias e dicas práticas para seu espaço home office

A adoção do home office está ligada a um movimento de redução ou remodelação de espaço de trabalho no futuro. De acordo com a pesquisa, 29,5% dos tomadores de decisão afirmaram que a empresa deve reduzir o espaço físico no futuro por conta do sucesso do home office e outros 15,6% apontaram a redução como consequência de questões econômicas relacionadas à pandemia. Uma grande parcela afirmou ainda não ser possível definir, 35,2%, enquanto 19,7% cravaram que não haverá redução de espaço físico no futuro.

Dentre os que responderam que a empresa pretende reduzir o espaço físico, o percentual de redução mais apontado foi entre 10% a 30%.

“O que notamos mais fortemente como tendência futura é o menor adensamento de pessoas nos escritórios. Isto é, as pessoas devem trabalhar de forma a se respeitar o distanciamento social, não somente pelo risco de contaminação pelo COVID-19, mas também pela segurança de todos em casos similares”, afirma Natália Pozzani, Head de Marketing da Cushman & Wakefield.

Fonte:  Site ITForum365

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]