No Banner to display

Aprovado projeto de Amália que cria Semana Estadual Maria da Penha nas Escolas do Tocantins

Por: Maju Cotrim | 13/03/2019

Última atualização em 26/08/2019 14:32

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

O Plenário da Assembleia Legislativa aprovou na sessão vespertina desta quarta-feira, 13, por unanimidade, o Projeto de Lei de autoria da deputada Amália Santana (PT) que cria a Semana Estadual Maria da Penha nas Escolas.

Segundo o texto, a semana será celebrada anualmente, no âmbito das escolas estaduais juntamente com as comemorações em alusão ao Dia Internacional da Mulher.

A deputada Amália Santana comemorou a aprovação e disse que a Lei tem como objetivo estimular as reflexões e os debates sobre o combate à violência contra a mulher e conscientizar os estudantes e seus familiares sobre o respeito aos direitos humanos. “A ideia é propor uma mudança de comportamento de crianças que serão pais e mães no futuro com a intenção de prevenir a violência”, destacou a parlamentar.

De acordo com informações da segunda edição do estudo Visível e Invisível – A Vitimização de Mulheres no Brasil e do 12º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, em 2017, a cada nove minutos, uma mulher sofreu estupro. Além disso, diariamente, 606 casos de lesão corporal dolosa – quando é cometida intencionalmente – enquadraram-se na Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006).

No Tocantins, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública,  em 2018 foram registrados 3.340 ameaças, 1.278 lesões corporais dolosas, 28 homicídios dolosos, 41 tentativas de homicídio e 476 estupros. O relatório também mostra que existem 19 casos de mortes de mulheres que ainda não foram esclarecidas. Os dados mostram que no ano passado seis casos de feminicídio foram registrados no estado.

Outro projeto

Também foi aprovado o Projeto de Lei que institui a Semana de Incentivo a Adoção Tardia no Tocantins. Segundo Amália Santana, o projeto tem como objetivo estimular a adoção de crianças e adolescentes que estão acima da faixa etária considerada pelos interessados. “ A intenção é intensificar a publicidade dos procedimentos para realização da adoção e dos dados do Cadastro Nacional de Adoção”, explicou.

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]