Araguaína: Homem se passava por agente bancário e aplicava golpes; Prejuízo de mais de R$ 50 mil a vítimas

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 13/08/2019

Última atualização em 13/08/2019 14:35

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

A Polícia Civil do Tocantins concluiu, nesta segunda-feira (12), as investigações que apuravam suposto crime de estelionato praticado por um indivíduo de iniciais W.M.F, e que teria resultado em prejuízo de mais de R$ 50 mil reais a nove vítimas em Araguaína. As investigações foram conduzidas por intermédio da 1ª Delegacia de Polícia local.

De acordo com o delegado Wilson Oliveira Cabral Júnior, responsável pelo caso, as investigações foram iniciadas depois que algumas pessoas procuraram a Polícia Civil informando que teriam sido vítimas de um golpe, praticado pelo investigado. “Após a realização de todas as diligências elencadas, restou provado que o indiciado ludibriava as vítimas, se passando por representante autorizado de instituição bancária. O golpe consistia no oferecimento de consórcios/cartas de crédito contempladas, as quais estavam em nome de terceiras pessoas, que ele sequer conhecia. As vítimas pagavam um ágio para o indivíduo, com a finalidade de adquirir as supostas cartas de crédito contempladas e, depois disso, sumia com o dinheiro das vítimas”, ressaltou.

Conforme apontaram as investigações da Polícia Civil, o homem obteve um total de R$ 52.800 reais com os golpes. Ainda segundo o delegado, no curso do processo, o investigado ameaçou uma das vítimas, que também é advogada. “O autor entrou em contato com uma das vítimas, por e-mail, fazendo ameaças, inclusive se utilizando de uma montagem com a foto do perfil de seu whatsapp, afirmando que iria divulgar suas fotos no Facebook como estelionatária, caso continuasse com as acusações, pois ele teve conhecimento que a advogada e as outras vítimas tinham procurado a Polícia Civil”, frisou o delegado.

Diante das evidências, W. M. F. foi indiciado pelos crimes de estelionato e coação no curso do processo. Também foram indiciados os indivíduos de iniciais A.V. e C. E. O. S. por estelionato, após evidências da participação de ambos nos crimes. Após a conclusão, o inquérito foi remetido ao Poder Judiciário para a realização das providências legais cabíveis.

fonte: SSP

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim Jacob
[email protected]

CEO, CFO, Diretor Executivo e Marketing: Marco Aurélio Jacob
[email protected]

Expediente

Sub Editor: Brener Nunes

Repórter: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Presidente do Conselho Consultor: Stênio Jacob

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 981-159-796
[email protected]