Audiência pública esta semana em Brasília para discutir extinção da Dracma já movimenta delegados

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 02/09/2019

Última atualização em 02/09/2019 09:51

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

O Governador Mauro Carlesse, o secretário de Segurança Pública, Cristiano Sampaio, a Delegada-Geral, Raimunda Bezerra, a Deputada Dulce Miranda, o presidente do Sindepol/TO, Mozart Felix e mais sete Delegados foram convidados a comparecer na Audiência Pública para “que seja esclarecida a extinção da Delegacia de Repressão a Crimes de Maior Potencial contra a Administração Pública (DRACMA) no estado de Tocantins”.

O Requerimento foi de autoria do Deputado Capitão Augusto (PL/SP) e a Audiência será realizada às 16h30 da quarta-feira, 4, no Plenário 6 do Anexo II da Câmara dos Deputados. A audiência poderá ser acompanhada em tempo real pela internet e será gravada para consultas posteriores.

Entre os Delegados convidados estão: Bruno Boaventura, responsável pelas primeiras investigações, com repercussão midiática, envolvendo diretamente o Governo; Wanderson Chaves e Gregory Almeida, que participaram da Operação Catarse de funcionários fantasma na Secretaria-Geral e na Assembleia; Guilherme Rocha, Delegado responsável pela DRACMA, juntamente com Gregory Almeida; Cassiano Oyama; Rodolfo Laterza, representante da ADEPOL do Brasil e Patrícia Domingos, responsável pela Decasp, extinta em Pernambuco por meio de decreto, cujas funções correspondiam às da DRACMA.

O Presidente do Sindepol/TO, Mozart Felix, alega em sua argumentação que desde as investigações envolvendo o deputado e, então líder do Governo na Assembleia, Olyntho Neto, as perseguições iniciaram. “Direitos Constitucionais dos Delegados violados, fim da liberdade de expressão, exonerações e tentativas de exonerações, tudo aconteceu num período de menos de um ano, então não vejo como coincidência, vejo como tentativa de desmotivação e ataque direto à luta contra a corrupção”, relata o presidente, que sustenta o discurso desde as primeiras ações de Carlesse relativas à Polícia Civil.

Por outro lado, tanto o governador como o secretário de Segurança Pública, Cristiano Sampaio, sempre negaram qualquer perseguição a delegados. A gestão Estadual transformou a Dracma numa Diretoria.

(Com informações do Sindepol)

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim Jacob
[email protected]

CEO, CFO, Diretor Executivo e Marketing: Marco Aurélio Jacob
[email protected]

Expediente

Sub Editor: Brener Nunes

Repórter: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Presidente do Conselho Consultor: Stênio Jacob

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 981-159-796
[email protected]