Conheça e se apaixone ainda mais pelos atrativos do Jalapão

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 16/08/2019

Última atualização em 26/08/2019 13:42

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Nesta sexta-feira, 16, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, acompanhado do governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, está visitando e conhecendo os atrativos do Jalapão.

Na programação, estão incluídas às visitas aos atrativos turísticos como a Cachoeira da Velha, Dunas, Cachoeira do Formiga e os fervedouros. De acordo com o governador Carlesse, a vinda do ministro Marcelo Álvaro poderá fazer com que a região receba mais investimentos do governo federal.

Para embarcar nessa viagem, listamos algumas curiosidades sobre os pontos turísticos que serão visitados.

1 – Cachoeira da Velha

Cachoeira da Velha também é apelidada de “mini Foz do Iguaçu” por lembrar bastante as quedas do local (Foto: Marcio Vieira/Governo do Tocantins)

Segundo conta o pessoal da região, a cachoeira recebeu este nome devido a uma mulher que vivia nas proximidades da cachoeira e amava demais aquelas águas e, depois de morrer, seu espírito permanece no lugar.

De águas cristalinas, olhando de cima e conforme o ângulo, o formato lembra o mapa do Brasil. Destaque para a árvore que cresce em meio à cachoeira, no paredão que separa as duas quedas.

A cachoeira também é apelidada de “mini Foz do Iguaçu” por lembrar bastante as quedas do local.

2 – Cachoeira do Formiga

-Nome é por causa do Rio Formiga (por isso é chamada de Cachoeira do Formiga e não da Formiga) (Foto: Lia Mara/Governo do Tocantins)

O nome é por causa do Rio Formiga (por isso é chamada de Cachoeira do Formiga e não da Formiga). É uma queda pequena que forma um poço grande de águas em tons esverdeados que lembram esmeralda. A água é muito transparente e mesmo no lugar mais profundo pode-se ver a areia calcárea branca e fina. A vegetação é exuberante e lembra a mata atlântica, com palmeiras, samambaias e muitas árvores com bichos pulando pra lá e pra cá.

Aos visitantes, se possível, leve um snorkel (máscara de mergulho) para ver debaixo d’água com mais precisão.

3 – Dunas

Objetos encontrados nas Dunas indicam que o lugar já foi o fundo de um oceano ( Foto: Washington Luiz/Governo do Tocantins)

Objetos encontrados ali indicam que o lugar já foi o fundo de um oceano. As Dunas surgiram a partir da erosão das serras rochosas da região ao longo do tempo, e são a segunda razão pela qual a região é chamada de deserto – a outra é a baixa densidade demográfica.

Das dunas, se pode avistar a Serra do Espírito Santo, as veredas de capim dourado e os lagos que são como oásis no meio do deserto.  Assim como no mirante da serra, o nascer e o por do sol são espetáculos à parte.

4 – Fervedouro

Existem 122 fervedouros catalogados por toda região do Jalapão, mas apenas alguns estão abertos a visita (Foto: Emerson Silva/Governo do Tocantins)

Tudo que envolve o fervedouro encanta. São as matas ciliares que moldam o lago de águas cristalinas e borbulhantes e o impacto de boiar nas águas, uma experiência inesquecível.

Ao todo existem 122 fervedouros catalogados por toda região do Jalapão, mas apenas alguns estão abertos a visita. Eles são nascentes de rios subterrâneos em pequenos lagos de águas cristalinas. A água ao brotar gera muita pressão e acaba aumentando a densidade da água. É por isso que nada afunda nessas águas.

fonte: Secom TO

 

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim Jacob
[email protected]

CEO, CFO, Diretor Executivo e Marketing: Marco Aurélio Jacob
[email protected]

Expediente

Sub Editor: Brener Nunes

Repórter: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Presidente do Conselho Consultor: Stênio Jacob

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 981-159-796
[email protected]