Pref Palmas 16/10/20

Cultura Dinâmica: Naturatins alerta sobre procedimentos corretos para a colheita do capim dourado

Por Gazeta do Cerrado | 12/09/2018

Última atualização em 12/09/2018 12:30

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Com a aproximação do início da colheita do capim dourado (Syngonanthus nitens) na região do Jalapão, o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), alerta para os procedimentos corretos da coleta, que começa oficialmente no próximo dia 21, bem como o transporte da planta.

O ordenamento foi definido pela Portaria do Naturatins nº 362/2007, que também regulariza manejo sustentável em todo o Tocantins, entre 20 de setembro e 30 de outubro, isto desde que as hastes estejam completamente secas ou maduras.

Em 27 de Abril de 2015, o Naturatins expediu a Instrução Normativa nº 02, que dispõe sobre os procedimentos para a emissão da licença de coleta e manejo do capim dourado para associados devidamente credenciados, entidades comunitárias de artesãos e extrativistas residentes nos municípios tocantinenses.

Ou seja, somente estão autorizados a coletar e transportar o capim dourado, os extrativistas e artesãos cadastrados no Naturatins. Atualmente estão cadastradas no órgão, 349 pessoas que através das Associações receberam as carteiras, que são renovadas a cada dois anos.

O presidente do Naturatins, Marcelo Falcão, enfatiza que o Naturatins como órgão ambiental do Estado proíbe todo e qualquer tipo transporte do capim in natura. “O capim dourado é uma espécie de sempre-viva e caso a fiscalização encontre alguém fazendo o transporte fora das regiões estabelecidas, à pessoa será autuada e responderá por tráfico, que é considerado crime ambiental”, explicou.

Segundo o diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Naturatins, Gilberto Iris, “o transporte da planta, só é permitido das veredas onde é cultivado o capim dourado, até as residências dos associados, aos pontos comerciais das comunidades e nas imediações”, pontuou.

Como gestor ambiental, Gilberto Iris assegurou que o Naturatins apoia todas as ações culturais e comerciais relativas ao capim dourado no Estado. Entretanto disse que a instituição adota medidas de proteção às comunidades que vivem da confecção de artesanato e outros produtos que são resultado desta matéria-prima.

“No caso de coleta irregular da planta ou tráfico, solicitamos que a pessoa ligue  no nosso Linha Verde, pelo número 0800 63 11 55, que funciona diariamente. Ao acionar este número, o usuário poderá fazer denúncias anônimas sobre esse assunto ou qualquer outro relacionado ao meio ambiente, ocasião que o Naturatins irá abrir fiscalização e apuração”, frisou.

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
majucotrim@gazetadocerrado.com.br

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
marcojacob@gazetadocerrado.com.br

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
portal@gazetadocerrado.com.br

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
comercial@gazetadocerrado.com.br

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
marcojacob@gazetadocerrado.com.br