Depressão: Como conversar com quem está passando por uma crise

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 25/04/2019

Última atualização em 25/04/2019 18:35

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Alguns dos momentos mais difíceis na vida de quem sofre de depressão são os de crise. Choro incessante, tristeza profunda, isolamento e, em casos extremos, tentativas de suicídio são alguns dos sintomas desse período. Nessas situações, quem está por perto tem um papel crucial: mostrar-se disponível para escutar e acolher a pessoa, compreendendo que ela precisa de atenção e cuidado.

“Na hora de acolher, é preciso respeitar o tempo do paciente, manter-se sensível, empático e acompanhá-lo sem pressa. Para isso é importante focar na pessoa, seus sentimentos, valores e possibilidades”, explica Roberto Gellert, presidente do Centro de Valorização da Vida (CVV).

O CVV atende por telefone, e-mail e chat pessoas que cogitam tirar a própria vida ou simplesmente precisam de apoio emocional. Elas são atendidas por voluntários que se revezam, estão disponíveis durante todo dia e mantêm total sigilo acerca das conversas e informações pessoais dos usuários do serviço. O número do CVV é o 188, disponível em todo o território nacional.

Você pode encontrar todas as informações no site do CVV, que também possui uma ferramenta de comunicação por chat: https://www.cvv.org.br

Confira aqui dicas básicas de como conversar com uma pessoas que está passando por uma crise de depressão:

 

MANTENHA A CALMA

 

A situação é difícil e confusa para todos. Agora, mais do que nunca, é preciso ter calma. Desesperar-se ou perder a paciência não irá ajudar ninguém.

 

ACOLHA

 

Deixe de lado comentários como “se você não fosse tão emotivo não estaria passando por isso”. A hora é de compreender a magnitude dos sentimentos e como eles impactam a vida de quem está sofrendo. Perceba quais são os valores mais importantes para ela e trabalhe com isso.

 

NÃO SE COLOQUE COMO REFERÊNCIA DE COMPORTAMENTO

 

É preciso policiar-se para não colocar a si mesmo como referência. Por exemplo, não descreva uma situação que não lhe afetou emocionalmente, nem espere que o outro se sinta e se comporte do mesmo jeito que você. Acolher é entender que cada um tem o seu próprio tempo e seus valores. O que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra.

 

ESCUTE E RESPONDA COM BASE NO QUE A PESSOA ESTÁ FALANDO

 

O diálogo é extremamente importante, fique atento para não somente falar. Nunca deixe de escutar e prestar atenção no que o outro tem a dizer. Responda de acordo com o rumo da conversa.

 

TENTE FAZÊ-LA REFLETIR SOBRE A SITUAÇÃO

 

É necessário encorajá-la a pensar no futuro, seus objetivos e desejos. Isso faz com que ela queira caminhar até lá.

 

DEMONSTRE VONTADE DE AJUDAR

 

Não fique com pressa e não demonstre impaciência. Estar presente no momento importa mais do que qualquer compromisso.

 

NÃO DIGA “NÃO”

 

A negação do problema psicológico que a pessoa está enfrentando pode atrapalhar. Não a contrarie negando ou minimizando o que ela sente. A hora não é apropriada para sermões e brigas. Se não tiver o que dizer, apenas fique em silêncio.

 

LEVE AJUDA ATÉ A PESSOA EM VEZ DE ESPERAR QUE ELA A PROCURE POR SI PRÓPRIA

 

Para quem está em um quadro de depressão profunda, procurar ajuda é muito difícil, por isso muitos não o fazem. Jogar tudo nos ombros de quem passa por uma crise é injusto, e cabe também aos amigos e familiares a responsabilidade de dividir os problemas.

 

CVV – Centro de Valorização da Vida
Informações sobre atendimento pelo número 188

fonte: Portal Drauzio Varella

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim Jacob
[email protected]

CEO, CFO, Diretor Executivo e Marketing: Marco Aurélio Jacob
[email protected]

Expediente

Sub Editor: Brener Nunes

Repórter: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Presidente do Conselho Consultor: Stênio Jacob

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 981-159-796
[email protected]