No Banner to display

Durante madrugada óleo aparece nas praias vizinhas a Porto de Galinhas no Pernambuco

Por: Luciane Santana | 19/10/2019

Última atualização em 19/10/2019 11:02

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

O óleo que suja praias do Nordeste chegou, neste sábado (19), a algumas das praias de Ipojuca, no Litoral Sul de Pernambuco. De acordo com o município, pequenas manchas de piche foram encontradas na areia de Cupe, Muro Alto, Maracaípe, Enseadinha e Serrambi, vizinhas à praia de Porto de Galinhas, durante a madrugada.

No município, o aparecimento da substância foi registrado durante a madrugada, no Pontal de Maracaípe. Por volta das 8h20, voluntários já haviam feito a limpeza do material.

“Por volta das 3h começamos a receber pequenos fragmentos de óleo, principalmente no Pontal de Maracaípe. Acionamos a Guarda Civil e o voluntariado para começar a coleta”, afirma o secretário de Meio Ambiente de Ipojuca, Erivelto Lacerda.

Segundo os voluntários, a ação teve o objetivo de proteger a área de estuário. “A nossa maior preocupação era a de impedir que o volume de óleo entrasse no Pontal, porque ali é um berçário de cavalos-marinhos”, afirma Daniel Galvão, coordenador do movimento Salve Maracaípe, que tem atuado de forma voluntária na limpeza das áreas.

“Conseguimos uma barreira com o Porto de Suape e fomos recolhendo as partículas que apareciam. Esse trabalho não tem hora para parar. Conseguimos um ônibus para sair do Recife para levar mais pessoas até as praias do litoral Sul”, diz o voluntário.

Por volta das 8h30, mais de 400 bugueiros trabalharam para retirar o óleo encontrado na areia da praia do Cupe, também em Ipojuca. O trabalho dos voluntários teve início às 5h. Às 9h, equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros chegaram ao local.

“Esse material está vindo para Maracaípe em bombonas de 200 litros. Depois que fizermos a coleta, o óleo vai ser levado ao Recife, para uma central de tratamento de resíduos”, afirma o secretário de Meio Ambiente de Ipojuca.

Força-tarefa

Neste sábado (19), a força-tarefa composta por instituições como a Marinha, Ibama, Agência Estadual de Meio Ambiente e Secretaria de Meio Ambiente de Pernambuco segue reunida na Capitania dos Portos, no Centro do Recife. Além do trabalho de coleta do óleo, as equipes seguem trabalhando para identificar como a substância tem aparecido no mar.

“Sabemos que é um óleo de origem venezuelana e que certamente veio de uma embarcação, mas ainda não sabemos outros detalhes, mas a Marinha está empenhada para descobrir a origem”, diz o diretor de Proteção Ambiental do Ibama, major Olivaldi Figueiredo.

Além das dificuldades da identificação da fonte do óleo, o diretor de Proteção Ambiental do Ibama também afirma que o fato de o óleo aparecer em fragmentos também dificulta a contenção.

“Está aparecendo de forma subsuperficial. Parte fica nos corais, parte segue para a praia, e só conseguimos identificar quando o material chega à arrebentação”, afirma.

De acordo com ele, o material está sendo monitorado também pela água. “Estamos com uma embarcação circulando na área de Tamandaré, que vai se deslocar até Ipojuca para averiguar se existem manchas no mar nessa outra região. É uma embarcação da Petrobras que tem capacidade para retirar o óleo do mar”.

Óleo em números

Na noite da sexta (18), o governo de Pernambuco informou ter retirado mais de 20 toneladas de óleo em seis praias de três cidades do Litoral Sul de Pernambuco. A informação foi repassada pelo secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do estado, José Bertotti.

Na sexta, foram atingidas as Praias dos Carneiros e Boca da Barra, em Tamandaré; Mamucabinhas, em Barreiros; e Ilha de Santo Aleixo, Aver o Mar e Guaiamum, em Sirinhaém. Além disso, a força-tarefa recolheu, no mar, 600 litros de óleo, perto da Ilha de Santo Aleixo.

No início da manhã da quinta (17), após o aparecimento de óleo em praias de Alagoas no trecho próximo à divisa com Pernambuco, um helicóptero da Secretaria de Defesa Social (SDS) sobrevoou o litoral pernambucano e não constatou manchas. Uma operação de prevenção foi montada para impedir que o produto chegasse à costa pernambucana.

À tarde, por volta das 13h, uma mancha de óleo foi encontrada em São José da Coroa Grande. De acordo com o balanço repassado no fim da quinta (17), 1,2 tonelada foi retirada do mar, em Pernambuco.

fonte: G1 Globo


Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]