Entenda a campanha que pede o fim do ‘tomara que caia’ na moda

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 06/03/2020

Última atualização em 06/03/2020 13:37

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

O termo “tomara que caia” foi usado por muito tempo de modo naturalizado no mundo da moda. No mês em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher, entretanto, a Hering iniciou uma campanha, em parceria com a revista Harper’s Bazaar, para que ele fosse substituído por “blusa sem alça”. Em um momento em que palavras como feminismo e sororidade se mostram cada vez mais presente no dia a dia – e até mesmo no Carnaval! -, o mote da campanha é o teor sexista envolvido na palavra, uma vez que há uma “torcida” para que a roupa feminina caia.

MARIANA XIMENES PONDERA SOBRE MUDANÇA: ‘MAIS RESPEITO’

Mariana Ximenes é embaixadora de campanha pelo fim do termo 'tomara que caia'
Mariana Ximenes é embaixadora de campanha pelo fim do termo ‘tomara que caia’

Embaixadora da campanha, Mariana destaca a importância da linguagem refletir a evolução da sociedade. “É importante a gente olhar para todos esses termos, para o pensamento novo. Temos que buscar uma sociedade mais igualitária, com mais respeito pela diversidade, com acolhimento. Respeito é bom, a gente gosta e é necessário”, pontuou a atriz, dona de looks empoderados em diversas ocasiões. Na web, Mariana completou: “Tomara que caia de uma vez por todas, e o quanto antes, qualquer juízo de valor sobre as nossas escolhas”.

TIME DE INFLUENCERS PARTICIPA DE TALK

Influencers como Joana Canabrava, Bruna Unzueta, Giovana Ferrarezi, Lia Camargo e Jade Seba se reuniram no evento da Hering
Influencers como Joana Canabrava, Bruna Unzueta, Giovana Ferrarezi, Lia Camargo e Jade Seba se reuniram no evento da Hering

A campanha pelo fim do uso do termo “tomara que caia” envolveu ainda um talk com diferentes influenciadoras; Rita Coelho, da Hering; Daniela Dantas, da WGSN; Heloísa Melilo, do Projeto Bem Querer Mulher; o produtor de moda Dudu Bertholini; Carol Albuquerque da plataforma Hysteria e a escritora e influenciadora digital Camila Fremder. “Já parou pra pensar o quão estranho é uma blusa ter o nome de tomara que caia? E sabia que tem esse nome apenas no Brasil?”, sinalizou Camila na web. No exterior, o nome popularizado é strapless (sem alças), sem qualquer relação com o corpo feminino.

RENDA SERÁ REVERTIDA PARA PROJETO SOCIAL COM MULHERES

Além de mobilizar através das redes sociais, a campanha busca, através da renda revertida para o Projeto Bem Querer Mulher, estimular o empoderamento de mais mulheres. Criado em 2004 com o apoio da ONU Mulheres, ele visa reconstruir a vida de mulheres de baixa renda que passaram por diferentes tipos de violência, capacitando-as para alcançarem suas próprias conquistas.

fonte: Site Pure People

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]