Gazeta, 8 de março O sonho de ocupar espaços: Mulheres se qualificam no setor automotivo no Tocantins

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 07/03/2020

Última atualização em 07/03/2020 12:28

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Dando continuidade à nossa série de reportagens sobre mulheres que atuam em áreas “denominadas masculinas”, hoje vamos contar a história de duas que resolveram entrar no mundo da mecânica.

Aos 53 anos de idade, a dona de casa, Terezinha de Oliveira Martins, foi incentivada pela filha para participar do curso de Injeção Eletrônica, do Projeto Jeito de Mulher. Ficou para traz o tempo em que cozinhar, lavar e passar – tarefas culturalmente femininas – eram exercidas somente pelo “sexo frágil”. Dia após dia, as mulheres conquistam mais espaço e hoje assumem funções que antes eram exercidas exclusivamente por homens, como no setor automotivo.

O principal motivo que levou a dona Terezinha a participar do curso, foi o fato de nunca saber explicar o que estava acontecendo com o carro quando ele tinha que ir para oficina. “Eu queria aprender, pois toda vez que o carro ia para oficina eu não sabia o que era. Hoje eu seu sei explicar o que está acontecendo, qual luz está acendendo e por qual motivo”, afirma.

Um problema muito comum na realidade feminina, que muitas vezes é passada para traz, pelos mecânicos, por não saber ao certo o que está acontecendo com o seu veículo.

Já a Euzita Pereira Lopes, conta que resolveu fazer o curso pois estava desempregada e sempre sonhou em trabalhar em uma área masculina.

“Resolvi quebrar esse paradigma, sempre foi o meu sonho. O salário também compensa. E sem contar que sempre tive curiosidade de aprender sobre a parte mecânica, para ficar mais esperta na hora de levar o carro na oficina”, ressalta.

Histórias como essa nos motivam a aprendem cada dia mais, sobre diversas áreas do conhecimento.

O Programa
O Jeito de Mulher é direcionado para atender mulheres, preferencialmente de baixa renda, na condição de desemprego ou subemprego e também para aquelas que querem entrar no mercado de trabalho e atuar em profissões tradicionalmente masculinas, a exemplo das profissões de mecânica de injeção eletrônica e mecânica de motos.

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]