Mãe de menina que pediu ajuda nas redes sociais após ser estuprada pelo pai é ouvida

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 15/06/2019

Última atualização em 15/06/2019 09:05

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Nesta sexta-feira, 14, a Polícia Civil do Tocantins disse que pode indiciar a mãe da menina de 13 anos que foi estuprada pelo próprio pai em Nova Olinda, no norte do estado.  O delegado Luiz Gonzaga, responsável pelo caso,  ouviu a mulher. “Ela foi interrogada numa condição de suspeita. Qual a suspeita seria? De estar omitindo informações e estar, de certa forma, sendo conivente com os atos praticados por seu marido contra a própria filha”, explicou o delegado.  Alem da mãe, a técnica de enfermagem que atendeu a vítima no dia da prisão do pai também foi ouvida.

O homem continua preso. A Justiça converteu a prisão em flagrante dele em prisão preventiva, o que significa que ela não tem prazo para terminar.

O delegado disse ainda que os abusos ocorreram anteriormente com o homem passando as mãos pelo corpo da menina. No dia da prisão houve conjunção carnal, segundo o exame realizado na jovem.

O caso veio a tona após a menina pedir socorro para um amigo pelas redes sociais. A menina está sob proteção do Conselho Tutelar.

Nas mensagens, a vítima afirmou que sua parte íntima está sangrando após ser estuprada várias vezes. “Meu pai tá toda hora vindo e me estuprando. Me ajuda, por favor. Eu tô tentando trancar a porta”, afirma.

A polícia foi até a casa da vítima após o amigo fazer a denúncia. Segundo o delegado, o agressor apareceu no portão enquanto tentava fechar o short que usava. A roupa estava rasgada e a genitália estava exposta.

De acordo com o delegado, na casa foi encontrada uma arma de fogo calibre 32, que era usada para ameaçar a filha, e algumas munições.

Prints mostram parte da conversa entre a vítima e o amigo — Foto: Reprodução Prints mostram parte da conversa entre a vítima e o amigo — Foto: Reprodução

  • Com Informações do G1 TO
Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim Jacob
[email protected]

CEO, CFO, Diretor Executivo e Marketing: Marco Aurélio Jacob
[email protected]

Expediente

Sub Editor: Brener Nunes

Repórter: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Presidente do Conselho Consultor: Stênio Jacob

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 981-159-796
[email protected]