No Banner to display

Mais 700 servidores da saúde podem ficar sem salário por não comprovarem “home office”

Por Gazeta do Cerrado | 23/02/2021

Última atualização em 23/02/2021 18:08

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Em cumprimento ao seu trabalho de rotina e com o objetivo de fiscalizar as atividades laborais dos servidores, evitando prejuízos ao erário, a Superintendência de Gestão Profissional e Educação (SGPE) da Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realizou auditoria interna nas Unidades Hospitalares. Após análise dos documentos recebidos, foram detectadas algumas irregularidades que podem resultar no comprometimento do pagamento salarial de alguns servidores.

Em 22 de março de 2020, a SGPE expediu memorando (MEMO CIRCULAR Nº 03/2020), de acordo com o Decreto nº 6.072/2020 (que declara estado de calamidade pública em todo o território do Estado do Tocantins afetado pela Covid-19), tratando das ações de saúde e segurança dos servidores, durante o enfrentamento e combate ao novo Coronavírus (COVID-19). O expediente orientou que os servidores, considerados do “Grupo de Risco”, deviam preencher RD de autodeclaração; anexar documentação comprobatória (laudos e/ou exames atuais ou até 6 meses); procurar o setor de Saúde do Trabalhador (NAST), para validação/atesto e afastar-se das atividades, após validação. A partir daí, realizar HomeOffice (nos casos possíveis) dentro do prazo estabelecido no Decreto (30 dias).

“Segundo o memorando acima citado, o setor de saúde do trabalhador (NAST) ficou responsável por relacionar e encaminhar,  via e-mail, à Gerência de Regulação do Trabalho para monitoramento. Nas unidades onde não existem NAST, a documentação deve ser encaminhada via e-mail ao RH local que, por sua vez, é responsável por fazer chegar até a gerência de folha pagamento e controle da Secretaria”, explicou a responsável pela SGPE, Andreia Claudina de Freitas Oliveira.

A superintendente destacou ainda, que todas as unidades da SES são conhecedoras das informações repassadas via memorando (MEMORANDO CIRCULAR Nº 14/2019), que reportou às Superintendências, Diretorias e Gerências da SES, o funcionamento do fluxo de frequências dos servidores, bem como a carga horária a ser cumprida e a obrigatoriedade de lançamento no Sistema de Gestão de Pessoal (ERGON), de todos os afastamentos legais e faltas justificadas (atestados, folgas de aniversário, folgas de TRE, treinamentos/viagens a trabalho, etc.) relativos aos servidores da Pasta.

Faltosos

Mesmo com todas as informações repassadas, alguns servidores desconsideraram as recomendações e descumpriram as normas de controle necessárias para o pagamento salarial. Pelo resumo da auditoria, dos 3.625 trabalhadores analisados até o momento, 742 servidores podem ficar fora da folha de pagamento por não apresentarem folha de ponto ou por não comprovar o “home office” segundo o Decreto nº 6.072/2020.

Vacinação

Com o início do processo de vacinação dos trabalhadores da saúde, a SES espera ter o retorno da maioria dos servidores do Grupo de Risco, que atualmente estão em home office. “À medida que formos vacinando estes profissionais, vamos voltando à nossa rotina antiga, principalmente das unidades hospitalares. Lembrando que, acima de tudo, estes servidores terão um prazo de 30 dias, para retorno, após a aplicação da segunda dose das vacinas”, destacou o titular da SES, Dr. Edgar Tollini.

Veja abaixo documentos de Memorandos e Diário Oficial

doe-5588-27042020 –

Decreto nº 6.072-2020

MEMO-CIRC-N-008-19-FLUXO-FRQUE-

MEMO-CIRC-N-014-19-REUN-FLUX-FREQ-

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]