Metade das praias do mundo pode desaparecer até 2100; inclusive as do Brasil

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 03/03/2020

Última atualização em 03/03/2020 19:15

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Metade das praias do mundo pode sumir até 2100. Segundo pesquisadores europeus, mudanças climáticas vão causar um aumento significativo do nível do mar até lá e acabar com a faixa de areia. Mesmo se o uso de combustível fóssil for reduzido drasticamente, mais de um terço das costas correm risco de desaparecer.

“Além do turismo, as praias costumam atuar como a primeira linha de defesa contra tempestades costeiras e inundações”, afirmou Michalis Vousdoukas, principal autora do estudo do Centro de Pesquisas da Comissão Europeia. “Sem elas, os impactos de eventos climáticos extremos provavelmente serão mais altos”, acrescentou.

O Brasil está entre os países que seriam mais atingidos, assim como México, Rússia, China, Argentina e Índia. O mais afetado, porém, seria a Austrália, correndo o risco de perder quase 15 mil quilômetros de praias. Alguns países, como os Estados Unidos, já possuem planos de defesa para o evento. Apesar disso, muitos desses esquemas são inacessíveis e/ou inviáveis.

As praias arenosas, as mais afetadas, cobrem mais de um terço da costa global. Essas regiões foram muito afetas por construções e intempéries naturais. Vousdoukas e sua equipe analisaram mais de três décadas imagens para avaliar o estrago. Depois disso, foram projetados dois cenários futuros. O pior deles considera que as emissões não se alterem e que a Terra aumente naturalmente os gases do efeito estufa. Já o segundo limita o aquecimento global em até 3ºC.

No pior cenário, 49,5% das praias, 132 mil quilômetros, sumiram até 2100. Já na “melhor” (ou menos pior) das situações, 95 mil quilômetros desapareceriam. Neste caso, a maior perda seria nos próximos 30 anos. O Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas projetou um aumento do nível do mar entre 50 e 84 cm até 2100. Alguns especialistas acreditam que pode ser até o dobro disso.

Fonte: Olhar digital

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]