No Banner to display

Novo Jardim está em caos e estado de calamidade financeira, diz novo prefeito que pede tomada de contas

Por Gazeta do Cerrado | 14/01/2021

Última atualização em 15/01/2021 15:07

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Na pasta da educação, a frota de ônibus escolares, meio essencial para transportar os estudantes, estão quebrados – Foto: Ruhan Aires

No último dia 01, o prefeito José Vieira Neves (Zé da Pedra) e o vice, professor Arnaldo Ramos, tomaram posse da Prefeitura Municipal de Novo Jardim. Após a entrega das chaves, uma vistoria foi feita pelo secretário de cada secretaria do município a fim de analisar o cenário no qual foi deixado cada pasta, pela gestão anterior.

Em seu terceiro mandato no município, José Vieira afirma que recebeu a prefeitura com a estrutura danificada; maioria dos equipamentos eletrônicos em péssimo estado de funcionamento, problemas financeiros e uma quantidade mínima de móveis no local. “Estou assumindo o município pela terceira vez, mas neste momento, exige maior cuidado, tendo em vista que estamos vivenciando a pandemia da Covid-19. Este será um ano de austeridade fiscal, em que visaremos os serviços públicos coletivos, tais como iluminação pública, limpeza urbana, tapa buracos e estradas vicinais”.

Segundo o chefe de gabinete Wagner Neves frisa o estado de calamidade tanto físico, quanto financeiro, após vivenciar o descaso com patrimônio público, no qual encontrou um veículo em situação de abandono. “Por se tratar de uma van, entende-se que o veículo poderia estar sendo utilizado para fins com a população jardinense, mas ao invés disso, foi encontrada na zona rural do município de Ponte Alta do Bom Jesus, sendo necessário realizar um Boletim de Ocorrência, devido a situação.

O secretariado do prefeito listou a análise da situação das secretarias:

Secretaria Municipal de Saúde

Em um estado deplorável e de descaso com a população jardinense, ambulâncias foram encontradas sucateadas, veículo quebrado e o Posto de Saúde sem nenhum teste rápido para Covid-19, tendo em vista que o mundo todo enfrenta a pandemia do coronavírus. Há também a falta de outros medicamentos, máscaras e álcool em gel, materiais essenciais no controle da doença. “Além de todos esses problemas, o prédio atual da secretaria não tem a mínima estrutura”, pontua a secretária municipal de saúde, Cristiane Albuquerque.

Secretaria Municipal da Educação

Na pasta da educação, a frota de ônibus escolares, meio essencial para transportar os estudantes, estão quebrados. O ex-gestor fundiu as secretarias de forma que a Secretaria de Esportes passou a fazer parte da pasta da Educação. “Diante disso, recebemos as quadras públicas todas deterioradas. No campo da Amaralina não há condições para os jovens praticarem esporte e, claro, terem qualidade de vida.

Secretaria de Obras e Transporte

Os prédios públicos foram deixados em situação caótica. “Certamente a limpeza urbana não foi realizada nos últimos seis meses da gestão anterior, pois a cidade parecia estar abandonada”, pontua o secretário Edmailton Castro Lima.

Há, ainda, o péssimo estado do maquinário do município, que acarreta nas dificuldades de atendimento aos agricultores, além da interferência causada para arrumar estradas vicinais.

Diante de tais fatos, o prefeito José Vieira destaca que seus mandatos foram marcados por capacidade técnica e administrativa, construindo obras e pagando servidores e fornecedores em dias. “Minha intensão é fazer uma gestão junto com os jardinenses, de forma que eles se sintam assistidos. Fazer este trabalho em conjunto contribuirá para uma gestão eficaz”, declarou.

Tomada de Contas Especial

Diante de tais fatos apresentados, o prefeito José Vieira decidiu pedir a Tomada de Contas Especial (TCE). Essa solicitação é feita a fim de que a Administração Pública seja ressarcida de quaisquer prejuízos ou danos causados. Além dessa decisão, o prefeito também deliberou solicitar uma auditoria pública municipal.

Os prédios públicos foram deixados em situação caótica., diz a nova gestão – Foto – Ruhan Aires

Veja mais fotos

Foto: Ruhan Aires

Foto: Ruhan Aires

Foto: Ruhan Aires

Foto: Ruhan Aires

Foto: Ruhan Aires

Foto: Ruhan Aires

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]