O desabafo emocionado de Dulce Miranda após batalha contra a Covid: “ainda estou frágil porém voltei ainda mais forte”

Por Maju Cotrim | 22/11/2020

Última atualização em 22/11/2020 09:53

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

A deputada federal Dulce Miranda Apos 11 dias de internação por complicações da Covid teve alta e fez um desabafo emocionado ao voltar para casa.

Veja a íntegra do desabafo:

Meus amigos e amigas do Tocantins! Recebi alta neste sábado, 21, e já estou em casa! Antes de mais nada, quero agradecer do fundo do meu coração todas as orações, preces, boas vibrações que enviaram a mim no seu silêncio, aqui pelas minhas redes sociais, por telefone. Podem ter certeza que o amor de Deus durante esses 11 dias que fiquei hospitalizada foi ainda mais real, mesmo que nunca tivesse duvidado do amor Dele para comigo.

Sempre valorizei a minha família, as pessoas, as conquistas, as pequenas atitudes e ações da vida, como tomar um banho, ter autonomia para beber um copo com água, regar as plantas, ouvir as pessoas, coar um café, etc…e como senti falta de tudo isso nesses dias…

Ainda estou frágil, sem muita força física, sensível, porém, após essa experiência, voltei ainda mais confiante, forte, me sentindo amada e querida pelos amigos, família, minha equipe de trabalho, o povo do Tocantins! O aprendizado foi, está e será enorme, e, agradeço ao nosso Pai por essa experiência!

Hoje, ao entrar em casa não contive o choro ao ver o meu marido Marcelo, ao sentir o cheiro da minha residência, dos meus cachorros, ao ver as minhas plantinhas, ao saber que meus filhos Gui e Cella não estavam ali fisicamente…um filme passou pela minha mente e a emoção foi grande.

Me dirigi até a sala, e fui ao meu lugarzinho de oração e roguei à Maria por eu estar viva, pela benção concedida a mim! O meu coração é só gratidão e amor e não tem espaço nele para outros sentimentos que não esses.

Ao rezar, agradeci mais uma vez a Deus pela minha vida! Agradeci pelo amor incondicional da minha irmã Dete (ela pegou Covid então me acompanhou), que ficou ali, firme, forte, segurando em minha mão…

Agradeci ainda a equipe da área da saúde, que para mim não os chamo de profissionais da saúde, mas de verdadeiros exército de anjos do Céu aqui na terra; desde as pessoas da limpeza, passando pelas enfermeiras, fisioterapeutas, médicos. Todos, todos sem exceção foram anjos no meu caminho.

Estou cansada, mas grata! Peço a cada um orações não só a mim, mas para todos os nossos irmãos e irmãs que foram contaminados por este vírus…

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
majucotrim@gazetadocerrado.com.br

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
marcojacob@gazetadocerrado.com.br

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
portal@gazetadocerrado.com.br

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
comercial@gazetadocerrado.com.br

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
marcojacob@gazetadocerrado.com.br