Ouvidoria do Estado recebeu cerca de 500 manifestações de tocantinenses no 1º trimestre deste ano

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 22/05/2020

Última atualização em 22/05/2020 19:56

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Entre os meses de janeiro e março de 2020, o Governo do Tocantins, por meio da Ouvidoria-Geral do Estado (OGE), órgão que integra a estrutura da Controladoria-Geral do Estado (CGE), respondeu 94% das manifestações encaminhadas pelo cidadão. Nesse período, o tempo médio de retorno ao usuário foi de 16 dias, o que corresponde praticamente à metade do que é determinado pela Lei Federal nº 13.460/2017, que estabelece um prazo de 30 dias entre registro, análise, solução e resposta de uma demanda.

Os resultados foram obtidos através da análise do banco de dados da Plataforma Integrada de Ouvidoria e Acesso à Informação – Fala.BR Tocantins. Ao todo foram recebidas 495 manifestações. Desse total, 4% estão em tratamento e 2% foram arquivadas por motivo de duplicidade; insuficiência de dados ou por se tratar de demanda cuja competência não pertença ao Governo do Estado e ainda não tenha aderido ao Fala.BR, impossibilitando o encaminhamento da manifestação.

Os resultados foram obtidos através da análise do banco de dados da Plataforma Integrada de Ouvidoria e Acesso à Informação – Fala.BR Tocantins. Ao todo foram recebidas 495 manifestações. Desse total, 4% estão em tratamento e 2% foram arquivadas.

De acordo com os critérios estabelecidos pela Controladoria-Geral da União (CGU) o arquivamento ocorre por falta dos pressupostos de admissibilidade (urbanidade; falta de clareza e insuficiência de dados; duplicidade de manifestação; manifestação imprópria ou inadequada; perda de objeto e manifestação encaminhada com cópia para diversos órgãos apenas para conhecimento).

Controle Social  

Para o secretário-chefe da CGE, Senivan Almeida de Arruda, os resultados positivos reforçam o compromisso do Governo do Tocantins com o fortalecimento da cidadania. “A Ouvidoria é um importante instrumento para o controle social das ações e serviços prestados pela Administração Pública Estadual. Através dos canais disponibilizados, o usuário pode fazer o acompanhamento e contribuir para o aprimoramento da gestão pública”, comenta.

No 1º trimestre foram contabilizadas 258 manifestações através do Fala.BR e 215 pelo telefone gratuito 162, atendidas pela equipe técnica da OGE. Além disso, houve 14 demandas recebidas de forma presencial e oito por e-mail, sendo essas registradas na Plataforma Fala.BR Tocantins.

A distribuição das manifestações por mês foi de 133 em janeiro, 178 em fevereiro e 184 em março. Os dados podem ser consultados no Relatório da Ouvidoria – 1º Trimestre 2020, através do link https://ouvidoria.to.gov.br/relatorios/relatorios/relatorio-trimestral-dinamico-2020/1-trimestre-2020/.

Ouvidorias setoriais

 A Controladoria-Geral do Estado também elaborou e encaminhou um relatório dinâmico trimestral para cada uma das ouvidorias do Poder Executivo Estadual que apresentaram demandas. O documento compila em gráficos o quantitativo, tempo médio de resposta, tipo de manifestação, formas de entrada, índice de registro, bem como os assuntos mais demandados. O objetivo é acompanhar, orientar e auxiliar as ouvidorias setoriais, contribuindo para a promoção da transparência, cidadania e qualidade nos serviços públicos.

“Além de dar visibilidade ao atendimento realizado pelos órgãos e entidades, os relatórios de atividades possibilitam aos gestores um melhor embasamento para tomar medidas de correções necessárias à melhoria da prestação dos serviços públicos. Tal ação favorece as mudanças e os ajustes nas atividades e nos processos desenvolvidos no setor público em sintonia com as demandas da sociedade”, destaca Juliana Gobbo de Oliveira, ouvidora-geral do Estado.

Dentre os órgãos e entidades mais demandados estão a Secretaria da Educação, Juventude e Esportes (171 manifestações); Departamento Estadual de Trânsito (62 manifestações); Secretaria da Administração (56 manifestações); Secretaria da Fazenda e Planejamento (35 manifestações); e Agência Tocantinense de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (30 manifestações).

Canais

O cidadão pode entrar em contato com a OGE através do telefone 162 ou pelo whatsapp (63) 99242-8887. Os canais on-line são: a plataforma Fala.BR Tocantins, por meio do site www.ouvidoria.to.gov.br; App OuvidoriaTO (para Android) disponível na loja de aplicativos Play Store; a atendente virtual ChatBot Carol, no Facebook, pelo endereço @cgetocantins; e os e-mails [email protected] e [email protected].

fonte: Ascom CGE

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]