No Banner to display

Presos em operação contra o tráfico são condenados a 50 anos de prisão

Por: Lucas Eurilio | 29/06/2020

Última atualização em 29/06/2020 13:01

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Ao todo foram presas sete pessoas e somadas, as penas chegam a 50 anos de prisão

Sete pessoas presas durante a Operação Forâneo, realizada em agosto do ano passado pela Polícia Civil do Tocantins, no município de Lagoa da Confusão, para desarticular o tráfico de drogas na região, foram condenadas pela Justiça do Tocantins, apenas, que somadas, totalizam 50 anos de prisão. O julgamento dos réus aconteceu na semana passada na 1ª Escrivania Criminal de Cristalândia.

A Operação Forâneo foi realizada pela 58ª Delegacia de Polícia de Lagoa da Confusão e cumpriu mandados de nove prisão preventiva em desfavor pessoas suspeitas de envolvimento com o tráfico de drogas nos municípios de Lagoa da Confusão, Cristalândia, Palmas e Rio Verde, no estado de Goiás.

Para o responsável pela Operação Forâneo, delegado Hismael Tranqueira, titular da 6ª Divisão Especializada de Repressão ao Crime Organizado (6ª DEIC de Paraíso do Tocantins), a condenação dos suspeitos presos coroa de êxito a realização da ação realizada contra o tráfico de drogas em Lagoa da Confusão e municípios vizinhos. “Cabe ressaltar que durante o julgamento, foram utilizadas as evidências e provas coletadas durante as investigações que duraram cerca de 90 dias”, ressaltou o Delegado.

Investigação

Sobre as investigações, o Delegado Hismael Tranqueira lembra recorda que elas foram iniciadas em abril de 2018 com as suspeitas de que uma organização criminosa atuava na cidade fornecendo drogas a usuários da região. Ainda de acordo com o delegado, em junho de 2018 um homem foragido da cadeia pública de Cristalândia, desde 2016, com cinco mandados em aberto, foi preso no estado do Goiás. A partir da prisão deste homem a Polícia Civil conseguiu apurar que, mesmo da cadeia, ele chefiava o microtráfico no município de Lagoa da Confusão, tendo inclusive enviado sua ex-esposa para viver na cidade e coordenar as atuações criminosas.

A operação levou o nome de Forâneo por remeter ao significado de fora, estranho, estrangeiro. Um dos alvos na ocasião tinha como endereço residencial a cidade de Porto Nacional, mas morava em Lagoa da Confusão para traficar drogas. Participaram da operação policiais civis da Diretoria de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO), Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DEIC),  Grupo de Operações Táticas Especiais – GOTE e Centro Integrado de Operações Aéreas – CIOPAER – TO e demais delegacias circunscricionais.

Fonte e Foto: Ascom SSP-TO

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]