Tremor com magnitude 3.1 é registrado no norte do Maranhão

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 14/09/2019

Última atualização em 14/09/2019 16:12

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

Um tremor de terra foi registrado na noite dessa sexta-feira (13) na região conhecida como ‘baixada maranhense’, no norte do estado. Segundo o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB), o epicentro do tremor com magnitude 3.1 na escala Richter ocorreu no município de São Batista, localizado a 280 km da capital.

A origem do fenômeno ainda é desconhecida e também foi registrada no município de Bequimão. Segundo Antônio Oliveira, professor e doutor em física pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) duas hipóteses podem ser usadas para esclarecer o fenômeno, dentre elas, a compressão resultante do movimento das placas tectônicas na superfície da terra e a entrada de um meteorito na região.

“Existe um sensor na baixada maranhense que pode detectar se há um abalo superficial naquela região entre São João Batista e Bequimão. E a outra hipótese é que a população em si está comentando é a queda de um meteorito na região e isso é factível, já que esse fenômeno ao chegar na superfície da terra provoca um atrito, uma explosão de luminosidade muito alta e isso cria uma onda de choque que pode abalar alguma coisa móvel da região”, explicou o professor.

Tremor de terra com magnitude de 3.1 teve como epicentro o município de São João Batista no Maranhão — Foto: Reprodução/TV Mirante

Tremor de terra com magnitude de 3.1 teve como epicentro o município de São João Batista no Maranhão — Foto: Reprodução/TV Mirante

De acordo com relatórios da Agência Espacial Americana (NASA), dois asteroides de dimensão média estavam previstos para passar perto da Terra entre a noite de sexta-feira (13) e da madrugada deste sábado (14).

Ainda segundo Antônio Oliveira, o fenômeno também pode ter sido influenciado por conta da proximidade da região com a linha do Equador, estando localizado apenas 2.2 graus abaixo dela, o que facilita a penetração de fragmentos de rocha na Terra após a explosão.

“Quando uma massa entra na superfície em rota de colisão com a Terra, a região que ele é puxado gravitacionalmente é justamente a região do Equador. E como São João Batista, São Luís e Bequimão estão há 2.2 graus abaixo dessa linha, então é provável que parte desses fragmentos rochas penetram na superfície da terra”, disse.

Agência Espacial Americana (NASA) alertou sobre a passagem de asteroides próximos da Terra. — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Agência Espacial Americana (NASA) alertou sobre a passagem de asteroides próximos da Terra. — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim Jacob
[email protected]

CEO, CFO, Diretor Executivo e Marketing: Marco Aurélio Jacob
[email protected]

Expediente

Sub Editor: Brener Nunes

Repórter: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Presidente do Conselho Consultor: Stênio Jacob

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 981-159-796
[email protected]