Médicos denunciam ao Conselho Federal falta de recursos básicos no combate à Covid

| Gazeta do Cerrado - Para mentes pensantes | - 15/05/2020

Última atualização em 15/05/2020 15:22

Compartilhar no Facebook! Tweetar! Compartilhar no LinkedIn Enviar por email Compartilhar no Whatsapp

O Conselho Federal de Medicina (CFM) recebeu 1.563 denúncias de médicos que atuam no combate ao novo coronavírus que relatam a falta de recursos básicos tanto para detectar a doença quanto para atender os pacientes. No total, os profissionais apontaram quase 17 mil inconformidades.

Os dados, coletados entre 30 de março e 6 de maio, foram divulgados nesta sexta-feira (15) e fazem parte do primeiro levantamento feito pelo CFM após o lançamento de plataforma online exclusiva aos médicos com inscrição nos Conselhos Regionais de Medicina (CRMs). A maior parte das denúncias diz respeito a hospitais (930); as outras referem-se a serviços de atenção primária ou de pronto-atendimento.

A principal reclamação dos médicos é a ausência de equipamentos de proteção. Em todos os formulários, os médicos reclamaram de falta de máscaras N95 ou equivalentes. Em 1.417 ocorrências foi assinalada a falta de aventais, em 1.215 a ausência de óculos ou protetor facial e em 1.038 a carência de máscaras cirúrgicas.

Veja:DIY: Máscara caseira como fazer

Do total de reclamações, 937 apontaram carência de testes para a Covid-19, 974 a falta de recursos humanos, 697 a ausência de medicamentos. Os médicos relataram também a insuficiência ou completa ausência de kits de álcool gel ou 70% (702 denúncias) e de outros produtos básicos de higiene como papel toalha (441 denúncias), sabonete líquido (396 denúncias) ou desinfetante (240 denúncias). Outro ponto preocupante para os médicos é a dificuldade no acesso a leitos de UTI e de internação.

O levantamento do CFM avaliou ainda o perfil dos médicos que apresentaram seus relatos na plataforma de denúncia. O tempo médio de graduação é de 11 anos, sendo que mais de 60% possuem título de especialista. Na distribuição por idade, 69% dos denunciantes têm até 39 anos, 29% entre 40 e 69 anos e o restante mais de 70 anos. Do total, 56% eram do sexo feminino e 44% do sexo masculino.

fonte: Gazeta do Povo

Acompanhe as redes da Gazeta do Cerrado 24 horas por dia:
Aproveite e siga agora mesmo cada uma de nossas redes, pois cada uma delas possui características próprias e são complementares. Estamos sempre a disposição.
Para denúncias ou coberturas: (63) 983-631-319
Anunciar na Gazeta ou em suas redes sociais: (63) 981-159-796

0 comentários

Participe! Faça seu comentário

Direção

Editora Chefe: Maju Cotrim - @MajuCotrim
[email protected]

Diretor Geral (CEO): Marco Aurélio Jacob - @MarcoJacobBrasil
[email protected]

Marketing: Ana Negreiros

Presidente do Conselho Deliberativo: Stênio Jacob

Expediente

Sub Editor: Lucas Eurílio

Jornalista: Maju Jacob

Estagiária: Luciane Santana

Colaborador: Fagner Santana

Assistente de Produção: Maitê Sales

TI: Tiago Bega

Contabilidade: Júnior Goes

Juridico: Jacqueline Paiva

Contatos

Para sugestões, correções, críticas ou entrar em contato:

Redação: (63) 984-631-319
[email protected]

Para anúncios ou parcerias comerciais

Comercial (63) 984-571-004
[email protected]

Institucional (63) 981-159-796 (Marco Aurélio)
[email protected]