Arena Corinthians vai substituir o Allianz Parque na Copa América de 2019

Pixabay.com

A Conmebol confirmou em novembro uma mudança em um dos estádios para a Copa América de 2019, que acontece no Brasil. A Arena Corinthians vai substituir o Allianz Parque durante a competição. O motivo foi a agenda já comprometida do estádio palmeirense, algo que não interferiu na escolha do substituto. Com isso, a cidade de São Paulo vai ser responsável por duas sedes, já que a abertura do torneio vai ocorrer no Estádio do Morumbi.

Essa troca de estádio não deve mudar muita coisa, apesar da Arena Corinthians ter espaço para maior público. O Allianz Parque tem quase 42 mil lugares disponíveis. Em nota oficial divulgada pela Conmebol, a situação foi explicada. “A mudança de estádio foi decidida em comum acordo pelas partes em função de compromissos comerciais assumidos pela gestão do Allianz Parque com sócios e patrocinadores que não puderam ser conciliados com a organização da Copa América 2019“.

A Arena Corinthians foi a escolha mais óbvia, principalmente por ser o único estádio na cidade que teria estrutura para receber a Copa América. A capacidade do estádio é de quase 48 mil pessoas. “O novo estádio oficial está alinhado com o objetivo do Comitê Organizador Local de ter estádios modernos, com grande capacidade de público, combinando arenas utilizadas na Copa do Mundo com outras que ainda não participaram dos grandes eventos realizados no Brasil”, confirmou a entidade máxima do futebol sul-americano.

O questionamento fica pela oportunidade perdida de distribuir melhor as sedes da Copa América. Com Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre e São Paulo, apenas Salvador não fica no sudeste ou sul do país. O norte e o centro-oeste ficaram fora da Copa América de 2019, algo bem diferente do que ocorreu em 2014, quando o Brasil foi sede da Copa do Mundo. Uma das justificativas foi a falta de estrutura nos estados, algo que é verdade.

Com isso, os moradores de Palmas, e grande parte do Brasil, vão precisar assistir em casa, algo que já ocorreu na Copa do Mundo. No entanto, o apoio ao time deve ser mais uma vez incondicional, principalmente pela renovação que Tite tem feito na equipe. O objetivo é ter um elenco com um perfil diferente do visto em 2018, talvez mais jovem e também mais técnico.

Brasil aposta em Neymar para vencer a Copa América

Além de organizar o torneio sul-americano, o Brasil também vai sofrer com a pressão de conquista do título. Com a imagem arranhada após o vexame de 2014, os torcedores esperam tempos melhores em 2019. Porém, o lado positivo é que os números parecem indicar uma boa chance da Seleção Brasileira. Segundo consulta no portal da Betway, no dia 6 de novembro, o Brasil é favorito com 38,2% de chance de vencer a Copa América, diante da Argentina ou do Uruguai. Um número que é sustentado pelas duas recentes vitórias contra esses mesmos dois rivais.

Para confirmar isso, o Brasil vai precisar de Neymar. Porém, o jogador vai precisar esquecer as críticas que sofreu em 2018, quando não foi bem na Copa do Mundo. Em entrevista para o jornal O Globo, Tite afirmou que tem confiança no atacante. “Digo que ele é uma liderança técnica que também pode ser líder comportamental. E cresceu neste sentido. Ele se expôs mais”, afirmou o comandante da Seleção.

Além do título, Neymar também vai em busca de uma marca pessoal importante. Com 60 gols marcados, ele é o terceiro maior artilheiro da Seleção Brasileira. O objetivo é conseguir ultrapassar Ronaldo, que possui 62 gols, e Pelé, o líder com 77 gols. Para isso, o jogador vai precisar continuar artilheiro nos próximos anos. Algo não muito difícil para o craque do PSG.

A Copa América vai ocorrer apenas no meio do ano de 2019. A partida de abertura será no dia 14 de junho, enquanto a grande final acontece no dia 7 julho, no Estádio do Maracanã. Porém, a competição já deve trazer emoções no dia 24 de janeiro, quando o sorteio oficial dos grupos acontece. A expectativa é que o Brasil consiga mostrar bom futebol e entregue na próxima temporada o primeiro título com Tite no comando. Isso seria uma excelente motivação para o trabalho do treinador, que tem como principal objetivo a Copa do Mundo de 2022, que acontece no Qatar e vai marcar os 20 anos do último título mundial do time.

Sua opinião é muito importante: